quarta-feira, 17 de abril de 2024

Conheça mais sobre Caetanópolis

Foto: Reprodução/Google Imagens

Caetanópolis é um município do estado de Minas Gerais com área territorial de 156,039 km². Sua população estimada em 2022 pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) é de 11.435 habitantes. As pessoas que nascem em Caetanópolis são chamadas de caetanopolitano. A cidade é famosa por ser o berço da cantora e compositora Clara Nunes.

O povoamento de Caetanópolis iniciou-se no século XVIII, com a instalação de fazendas de criação de gado na região localizada nas margens do córrego do Cedro. Antes chamada de Fazenda da Ponte e depois de Cedro, o nome Caetanópolis, dado ao município, é uma homenagem prestada ao Coronel Caetano Mascarenhas, idealizador da 1ª fábrica de tecidos localizada em Minas Gerais.

A fazenda adquirida pelos irmãos Mascarenhas em 1864 tinha a denominação de ″Fazenda da Ponte″ por se encontrar nas proximidades de uma ponte sobre o ribeiro local. Supõe-se que o nome de Cedro originou-se de espécimes vegetais desse nome, ali existentes. Os primeiros habitantes da região foram os proprietários da Fazenda da Ponte e seus agregados, estes últimos quase em sua totalidade constituídos por escravizados de origem africana.

Em 1864, os irmãos Bernardo Caetano, filhos do Major Antônio Gonçalves da Silva Mascarenhas, procuravam seu irmão mais velho, Antônio Cândido, residente nas proximidades de Taboleiro Grande, hoje Paraopeba, e o convidaram para ser sócio de uma fábrica de tecidos que seria montada na então Fazenda das Pontes. Organizada a sociedade, deliberaram que Bernardo seguisse para os Estados Unidos a fim de adquirir as máquinas de tear. Assim, por volta de 1868 já se inaugurava no município a primeira fábrica de tecidos e a 3ª do Brasil, contendo 18 teares.

Em 1901, foram instaladas a primeira estamparia de tecidos de Minas e a segunda usina elétrica para iluminação pública do Estado (termelétrica). Em 1906 foi construída a primeira linha telefônica de longa extensão do Estado de Minas, com 24 quilômetros, ligando a antiga localidade de Cedro à estação de Tabocas, da Estrada de Ferro Central do Brasil (EFCB).

O Decreto-lei nº 6, de 25-VII-1940, delimitou os perímetros urbanos e suburbanos da sede do município de Paraopeba, a localidade de Cedro, até então considerada rural, que passou a fazer parte integrante da zona suburbana da cidade de Paraopeba.
Em 1953 foi fixado os quadros da divisão administrativa entre 1954 e 1958, quando foi criado o município de Cedro, que pertence ao termo judiciário de Paraopeba, da Comarca do mesmo nome.

Prefeito Joaozinho Procópio

Quadro político
Prefeito Joãozinho Procópio
Vice-Prefeito Marcelinho Pop
O atual prefeito é João Procópio de Almeida Filho (PP) e o vice Ademir Fernandes Barbosa (Solidariedade). Os vereadores eleitos no último processo eleitoral (2020) foram: Pedrão Investigador (Solidariedade), Raquel da Banca (PTB), Maguinho do Tusquinha (PTB), Fabinho do Baninho (PTB), Pedro da Nenzinha (PSDB), Otávio do Joãozinho de Paula (PP), Claudinho Amor de Forró (MDB), Bruninho Andrade (DEM) e Ivanildo do Supermercado (Avante).

Trabalho e média salarial
Em 2021, o salário médio mensal era de 1.7 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 19.7%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 390 de 853 e 194 de 853, respectivamente. Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 3962 de 5570 e 1425 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 32.7% da população nessas condições, o que o colocava na posição 655 de 853 dentre as cidades do estado e na posição 4111 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

Meio-ambiente
Apresenta 70.8% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 88.6% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 26.8% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio). Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 349 de 853, 104 de 853 e 369 de 853, respectivamente. Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 1354 de 5570, 1637 de 5570 e 1410 de 5570, respectivamente.

Alguns atrativos
Memorial Clara Nunes
Mantido pelo Instituto Clara Nunes, foi inaugurado em 11 de agosto de 2012 durante o 7º Festival Cultural Clara Nunes, o memorial está instalado à Rua Fernando Lima, nº 250. O memorial abriga um rico acervo com mais de 10 mil peças, catalogadas por uma equipe da Universidade Federal de São João del Rei. Os objetos foram cuidadosamente guardados pela irmã mais velha e madrinha da cantora, Maria Gonçalves da Silva, conhecida como dona Mariquita, falecida nesse ano, e muitos deles doados pelo marido da cantora, Paulo César Pinheiro: fotografias, matérias de jornais e revistas, documentos pessoais, discos de ouro, santos, colares, vestidos, sapatos, bolsas, objetos de decoração, mobiliário, etc.

Foto: Circuito das Grutas

Museu Têxtil Décio Guimarães Mascarenhas
Desde 1983 a Cedro Têxtil é mantenedora do Museu Têxtil Décio Mascarenhas, situado na Fábrica da
Cedro, em Caetanópolis, com acervo de mais de 1.000 peças remete seus visitantes ao ano de 1872, quando se deu o início das atividades da 3ª fábrica têxtil do país e 1ª fábrica de Minas Gerais.
Referência para estudantes, historiadores, estudiosos e empresários do setor, além da comunidade local, o espaço recebe aproximadamente 1.500 visitantes por ano, cumprindo o papel de preservar e perpetuar a história da indústria têxtil nacional. O museu Têxtil Décio Mascarenhas é o único museu têxtil da América Latina, em sua categoria.

Foto: Circuito das Grutas

Casa de Cultura Clara Nunes
Inaugurada em 04 de agosto de 2007, a Casa de Cultura transformou em realidade um antigo sonho dos caetanopolitanos, sendo palco do Festival Cultural Clara Nunes e de exposições, peças teatrais e diversas manifestações culturais da cidade. Instalada em um dos poucos exemplares arquitetônicos em estilo colonial da região, situa-se na Praça Aníbal Pinto Mascarenhas. O prédio, doado pela Cia. Cedro Cachoeira, já abrigou o Grêmio Literário e Recreativo Cedrense, inaugurado no ano de 1912. A Praça Aníbal Pinto Mascarenhas também possui detalhes arquitetônicos curiosos, incluindo um jardim em forma de coração e um abrigo que lembra obras do arquiteto Oscar Niemeyer (as letras JK no abrigo são uma homenagem ao presidente Juscelino, que esteve na cidade durante seu governo).

Foto: Circuito das Grutas

Fontes:https://pt.wikipedia.org/wiki/Caetan%C3%B3polis, https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/caetanopolis/historico,
https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2021/01/01/prefeito-e-vereadores-de-caetanopolis-tomam-posse-veja-lista-de-eleitos.ghtml,
https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/caetanopolis/panorama e https://circuitodasgrutas.com.br/caetanopolis/

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3