quarta-feira, 17 de abril de 2024

Parque dos Ferroviários será construído em Sete Lagoas, no bairro Boa Vista

O espaço, abandonado desde o fim da RFFSA, no início dos anos 90, já tem projeto paisagístico e arquitetônico

Projeto arquitetônico foi apresentado

Uma área nobre e central da cidade, porém, sem uso e que foi prometida por várias administrações, teve seu destino selado na tarde desta segunda-feira, 11 de dezembro. O prefeito Duílio de Castro assinou, na Superintendência de Minas Gerais da Secretaria do Patrimônio da União, em Belo Horizonte, o contrato de cessão de um imóvel de 24,7 mil metros quadrados localizado na avenida Norte Sul, atrás do camelódromo, entre a Praça do Ficus e o Restaurante do Trabalhador. No local, será erguido o Parque dos Ferroviários, mais uma importante área de lazer para os sete-lagoanos e turistas.

“Desde 2012 sucessivas administrações municipais tentaram, sem sucesso, a cessão do terreno, que pertence ao Governo Federal. Nesse período, sem um acordo, nada poderia ser feito no local. Graças ao nosso empenho, conseguimos assinar esse termo de cessão, que tem prazo de 20 anos, que pode ser prorrogado, para construirmos o tão sonhado Parque dos Ferroviários. Já temos um projeto para a área e, a partir de agora, iniciaremos os estudos financeiros e a captação de recursos para dar início às obras”, adiantou o prefeito Duílio de Castro.

O contrato de cessão de uso gratuito foi assinado pelo prefeito Duílio de Castro e pela superintendente do Patrimônio da União em Minas Gerais, Lorhany Ramos de Almeida. O terreno é avaliado em R$ 23,7 milhões e por décadas abrigou parte dos galpões que davam manutenção em vagões e locomotivas da antiga Rede Ferroviária Federal Sociedade Anônima (RFFSA), gerando emprego para milhares de ferroviários, entre eles, o jovem Duílio de Castro Faria.

O espaço, abandonado desde o fim da RFFSA, no início dos anos 90, já tem projeto paisagístico e arquitetônico e em breve irá propiciar à população mais um espaço de lazer, área verde e convivência social, além de homenagear a história dos ferroviários que muito contribuíram para a história e o desenvolvimento não apenas de Sete Lagoas, mas também de toda a região.

O contrato de cessão de uso gratuito foi assinado pelo prefeito Duílio de Castro e pela superintendente do Patrimônio da União em Minas Gerais, Lorhany Ramos de Almeida.

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3