sexta-feira, 19 de abril de 2024

Maior novidade na primeira rodada do Mineiro foi o Itabirito. Vejamos a próxima | por Chico Maia

A vitória do Patrocinense sobre o Galo e a goleada do América sobre o Pouso Alegre, com cinco gols de um só jogador (Mastriani) também foram notáveis, porém, o Itabirito conseguiu um feito especial. Clube profissional mais novo de Minas e um dos mais novos do Brasil, fundado já como SAF em 2022, foi a Governador Valadares e venceu o Democrata por 3 a 1. Ganhar da Pantera lá nunca é fácil, ainda mais por um placar desses.

O Democrata é um clube abraçado pela cidade e pela região. Essas fotos, feitas por mim, segunda-feira passada, são um exemplo disso. Camisas e outros objetos do time vendidos no comércio local. Neste caso, no Coelho Diniz, uma das maiores redes de supermercados do estado.

Nessa mesmice de sempre do campeonato estadual, ninguém tem dúvida que os três da capital estarão nas semifinais, restando saber quem será o do interior a tentar estragar a festa “capitalina” deste ano.

Aparentemente, poderá ser o Athletic de novo, mas quem sabe? Vejamos como será a performance do Itabirito e demais na segunda rodada, que começa daqui a pouco com Cruzeiro x Athletic, em Sete Lagoas, 16h30.

Amanhã, Itabirito x Vila Nova, no Independência, 11 horas. Às 16, Atlético x Democrata-GV, na Arena do Galo. Pouso Alegre x Tombense, às 17 em Pouso Alegre e Ipatinga x América às 20 horas no Ipatingão.

Uberlândia x Patrocinense encerram a segunda rodada, segunda-feira, às 20 horas.

Estou curtindo uns dias de folga em Arraial D’Ajuda/BA, que inclusive tem uma torcida animadíssima do Atlético, a Arraial Galo, que tem o Barega, como um dos fundadores. Para conhecer, só entrar no www.instagram.com/arraialgalo

Retorno quarta-feira.

Enquanto isso, curtam alguns comentários feitos sobre a primeira rodada aqui no blog e sobre o vice do Cruzeiro na Copa São Paulo:

Marlon Brant

Chico, boa tarde. Resultados mais que normais, Cruzeiro lutou muito, jogou com raiva e querendo a vitória, e foi contemplado com um gol no final, Itabirito jogou na empolgação, mas o Pantera não é mais o mesmo, Athetic continua sendo uma grata surpresa e seu time parece que chegou com salto alto, pensando que o resultado ia sair quando os caras quisessem mas não avisaram o Patrocinense que fez dois e pelo que ouvi nos comentários podia ter feito mais. Mas Cruzeiro, Atlético, América e mais um (Athetic acredito mais uma vez) estarão no quadrangular final, isto é fato. Mas a noticia mais importante é o aniversário de uma dos dez maiores jogadores que vi jogar no mundo, parabéns ao Doutor Eduardo, grande ídolo, gênio, craque acima da média, grande colunista e uma pessoa fora da curva. Não o conheci pessoalmente, mas admiro seu futebol. Para mim, existem oito monstros do futebol mundial em MG, Tostão, Dirceu Lopes, Joaozinho, Piazza, Eder Aleixo, Reinaldo, Luizinho e Cerezzo. Meu respeito eterno a estes ai e olha que deixei muita gente boa para trás. Abraços !!!!!!

Marcio Borges

Chico, vi o jogo do Cabuloso e pra mim, tirando o Matheus Pereira, foi tudo igual o ano passado. Custou a ganhar do Vila e sofreu com ataques perigosos. Os laterais estavam desprotegidos mas ai tem explicação. Colocar Palacios como zagueiro é pedir pra passar aperto contra qualquer time. Bom que teve gol de menino da base o que dá moral para continuar utilizando os crias da toca.

Jerônimo

Zaga tomando dois gols de bola aérea?
Lateral direito que não marca e não ataca?
Ataque sem velocidade?

Vou apenas repetir o comentário que fiz na semana passada: expectativa zero.
Com esse elenco desfalcado e com esse técnico cabeça dura… já era.

Concordo com o colega sobre o ano de 2024 do Galo: expectativa zero.

Amadorismo da gestão dos 5 Rs + Felipão + oba oba da torcida + elenco com ex-atletas (Jemerson, Mariano e Vargas) = mais um ano de decepções.

Cadê os jogadores da base?
Cadê um bom lateral direito?
Cadê um bom atacante velocista?
Cadê um bom zagueiro central?

Fica claro que o problema do Galo não é falta de dinheiro ou excesso de dívidas e sim….falta de gente que conheça de futebol para administrar o clube

Jesum Luciano da Silva

Não falei que iam chorar depois do leite derramado, um time que fala que será uma potência com tanto de jogador trabalhando lá, não poderia ter enviado alguém para olhar as condições do gramado? para perder poderiam ter enviado os reservas, agora os problemas são os mesmos, fomos a melhor defesa do brasileiro 2023, por causa do Everson, pois não temos lateral direito e os zagueiros são uma beleza, se acham os tais, mas não marcam ninguém, agora esperar edenilson render algo, só queria saber como conseguem contratar tanto jogador com validade vencida, tão falando num Luiz Henrique, não era melhor ter ficado com o keno ou ter tentado o soltero, mas tem coisas no futebol que ninguém explica.

Antônio da Silva

Felipão vai “cair” abraçado com o Jemerson!

Alisson Sol

Vamos ignorar que há uma enorme diferença entre jogar futebo ainda jovem, quando é praticamente uma diversão, e depois quando vira “trabalho”. Sem falar na súbita disponibilidade de dinheiro, algo para o qual a maioria dos jogadores não está preparada.

Será que possível que ninguém destes times juniores venha a ter sucesso no profissional? Ou algum cruzeirense se lembra de um ou dois jogadores destes times que subiram e tiveram sucesso, nem que seja por um ano?

Raul Otávio Pereira

Chico, seu levantamento é importante mas, na minha opinião, me desculpe, é incompleto.

Não são somente os times que chegam à final que revelam jogadores. Os demais, que ficam pelo meio do caminho, também apresentam boas novidades.

Mas fixando a atenção apenas a esse recorte – as quatro finais das quais o Cruzeiro participou, nos esquecemos dos anos em que o time ficou pelo meio do caminho – o cenário não me parece bom.

OK, Guilherme e Gomes, jogadores acima da média mas nunca unanimidades e nem craques consumados. Alguns outros tiveram carreiras regulares, mas apenas de sucesso pessoal, e outros nem tanto. Quantos desses finalistas simplesmente desapareceram ?

Mais importante ainda, nessas quatro finais estamos falando de quantos jogadores com algum destaque ? Dez, no máximo. É muito pouco.

A Copa São Paulo já acabou para o Cruzeiro, independentemente do resultado de hoje. As atenções se voltam para o que acontecerá com os jogadores desse elenco – serão vendidos ? Virarão titulares no próprio Cruzeiro – e depois vendidos ? Vão construir uma carreira “lado B” nos times intermediários do país ? Serão emprestados, vendidos por ninharia e eventualmente construirão uma carreira de sucesso em algum outro grande brasileiro ?

São muitas dúvidas.

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3