quarta-feira, 17 de abril de 2024

Em ano eleitoral, lembrança de um inigualável!

O jornal SETE DIAS prestou homenagem a Cecé no Editorial do dia 5 de janeiro deste ano, pelos 88 anos que o ex-prefeito completou em 8 de janeiro/2023. O 7diasnews.com.br republica, na íntegra, o texto a seguir:

Na próxima segunda feira, 8, o ex-prefeito Marcelo Cecé Vasconcelos de Oliveira receberá os cumprimentos pela chegada dos 88 anos de idade. Felizmente, com ótima saúde e atuante empresarialmente, mas afastado do dia a dia da política.

Marcelo Cecé com a esposa Stefânia em sua residência em Sete Lagoas no dia da entrevista

Em qualquer pesquisa popular que se faça o nome dele aparece em primeiro lugar como o maior prefeito da história de Sete Lagoas. Queiram ou não, até os seus adversários mais ferrenhos concordam que isso é o resultado de dois períodos marcantes, de 1983 a 1988 (época dos dois anos de mandato tampão, determinado pelo regime militar) e de 1997 a 2000.

Um dos maiores empresários da região, nos ramos imobiliário, transportes e postos de combustíveis, Cecé ingressou na militância política partidária pelas mãos do então deputado federal Renato Azeredo, um dos maiores articulares da política mineira e nacional, aliado histórico de Juscelino Kubitschek.

Visão à frente dos políticos dos anos 1980, Marcelo Cecé empreendeu seu estilo empresarial na prefeitura de Sete Lagoas, depois de agitada eleição em 1982, quando vivíamos os tempos do “voto vinculado” em que o eleitor era obrigado a votar nos candidatos de um mesmo partido, para todos os cargos, de vereador a governador, deputados e senador, sob pena de ter sua vontade anulada.

Eleito pelo MDB, mudou completamente a cara da cidade, começando pela abertura das grandes avenidas que temos hoje, saneamento e habitações populares. A cidade começou a receber suas primeiras grandes indústrias e se consolidou como uma das mais influentes no mapa da política mineira. Cecé soube fazer valer a força política da região para atrair recursos e nomear filhos da terra para cargos importantes nas máquinas estadual e federal.

Claro que o “estilo trator”, de passar por cima de adversários que tentavam detê-lo, provocou polêmicas, acirrou os ânimos e gerou consequências. No segundo mandato (1997/2000) a nova legislação barrou o seu estilo, e mesmo assim ele deixou realizações que garantiram benefícios eternos à cidade e região, como o fim dos alagamentos na região central da cidade e, simplesmente, a vinda da Fiat/Iveco, uma das maiores montadoras do mundo. Com a Iveco, conquistas inigualáveis: inserção regional no mapa-múndi da economia, vinda de indústrias agregadas, fornecedores de componentes e prestadores de serviço com uma melhoria substancial da faixa salarial, que antes tinha como patamar predominante o salário mínimo pago pelas siderúrgicas, sem nenhum outro benefício social.

Em resumo: que falta faz um Marcelo Cecé na política de Sete Lagoas e do Brasil.

Parabéns a ele, com os votos de muita saúde e vida longa. Sete Lagoas e região agradecem!

Infelizmente a última entrevista… e poucos dias depois ele agradeceu pela homenagem, confira o áudio:

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3