terça-feira, 25 de junho de 2024

Investigadora que matou próprio cunhado é liberada porque agiu em legítima defesa

A investigadora da Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) que matou o próprio cunhado a tiros durante um almoço de família no bairro São Francisco, em Sete Lagoas, foi ouvida e liberada no domingo (16).

Crime ocorreu no bairro São Francisco durante almoço de família. Foto: Divulgação/Redes Sociais

Em nota divulgada nesta segunda-feira (27), a corporação informou que a investigadora foi conduzida à Delegacia de Plantão, onde foi autuada em flagrante delito, mas o delegado de plantão não ratificou a prisão.

“De acordo com as apurações, a policial agiu em legítima defesa após tentar conter um homem que estava ameaçando os familiares com duas facas. Ela neutralizou o agressor, que faleceu no local”, informou a PCMG.

Uma coletiva de imprensa foi convocada para esta tarde, onde mais detalhes serão esclarecidos.