sábado, 22 de junho de 2024

Edmundo Diniz fala do progresso alcançado na Semadea

Secretário também comenta situação política de Sete Lagoas

Desde 2021, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agropecuária (Semadea) está sob o comando do advogado Edmundo Diniz. Em entrevista ao Sete Dias ele fala um pouco da sua trajetória e das realizações enquanto secretário.

Edmundo é da cidade de Curvelo, mas morou em BH por quase 20 anos e em 2019 veio para Sete Lagoas em busca de melhor qualidade de vida. Ele é formado em Direito pela Unifemm e pós-graduado em Direito Civil e Processo Civil; em Direito Minerário e Ambiental todos pela PUC Minas. É empresário e sócio de um escritório de advocacia da capital e é professor universitário. 

SD Como você entrou para a gestão municipal?

Eu conheci Duílio em 2019, fui advogado dele no TSE e quando fomos vitoriosos na ação, ele me convidou para fazer parte da gestão. Então em 2019, eu estava no julgamento em Brasília no TSE, peguei o primeiro vôo no outro dia e despachei com a juíza eleitoral aqui para dar posse a ele e estava na Câmara no dia da posse e fui convidado por ele a compor o grupo. Neste primeiro momento, vim na condição de secretário adjunto de Saúde, em maio de 2019, e quando foi em outubro, fui convidado para assumir a chefia da licitação do município. Aí no segundo mandato fui convidado para ser secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Turismo, assumindo a Secretaria em 2021 e permaneci até hoje com a alteração recente que agora veio a Agropecuária e o Turismo foi para outra pasta.

SD De modo geral, como você avalia a sua gestão até o momento na Semadea?

Avalio como surpreendente e inovadora, conseguimos muitos avanços significativos nesses 3 anos e 5 meses, como a geração de milhares de empregos, abertura de mais de 3 mil novas empresas, dobramos a arrecadação do Município em 4 anos, sem aumento de impostos, enfim, foi um tempo relativamente curto para tantos avanços.

SD Quais progressos sua gestão conseguiu alcançar em relação ao Meio Ambiente?

Acredito que são várias, dentre elas ressalto a expansão e licenciamento definitivo do aterro sanitário pelo prazo de 10 anos; criação do programa “Adote uma praça” que com parceria público privada reformou e revitalizou várias praças com redução drástica do custo de reforma e manutenção; aumentamos de 10 para 22 as turmas contratadas da Codesel para limpeza da cidade; municipalização de várias competências de licenciamento do Estado, trazendo agilidade e facilidade ao empreendedor nas licenças ambientais dos empreendimentos, com análise em tempo recorde; realização de aceiros e revitalização das APAS, com plantio de mais de 60 mil mudas para recomposição florestal; reforma e revitalização do Parque da Cascata (em curso) com recurso de compensação ambiental e o cercamento das hortas comunitárias urbanas com recursos da compensação ambiental (em curso).

SD E em relação ao desenvolvimento econômico de Sete Lagoas?

Tivemos um crescimento econômico do município maior que a média nacional e mineira, aderimos aos programas de Liberdade Econômica e Minas Livre para crescer do Governo do Estado e realizamos convênio com o Estado para atrair recursos para a regularização fundiária. Além disso foi realizado: troca das barracas das feiras; implantação do programa “Ambulante Legal”; lançamento do programa “Desenrola Sete Lagoas”; ampliação do restaurante popular e realização de convênio com a Câmara para abertura de nova unidade, atração do serviço de telemetria da Iveco, atração em fase final para Sete Lagoas da fábrica motores e veículos elétricos; atração de grande empresa de nutrição animal já em fase de instalação. Foi criado um ambiente de negócios para atração de novas empresas, com programa de doação onerosa de terrenos e houve a criação de 3.388 novas empresas de 2021 até 2023 e 18 mil empregos com carteira assinada de 2021 até março de 2024. Hoje é possível abrir uma empresa em Sete Lagoas com menos de 24 horas da data do protocolo, com 703 atividades dispensadas da análise prévia, ou seja, protocola o pedido de abertura da empresa em um dia, no outro a empresa já pode abrir as portas e funcionar, gerando empregos e renda. Com isso houve um salto no orçamento do Município de R$760 milhões (2019) para R$1,3 bilhão (2023), sem aumentar nenhum centavo de impostos, apenas fomentando as empresas locais e atração de novas empresas.

SD Recentemente a pasta passou a incluir também o setor de Agropecuária, o que já foi feito em relação a esta área?

Mesmo com pouco tempo à frente das ações para a Agropecuária já conseguimos alguns êxitos como a patrulha mecânica aos pequenos produtores com preparação da terra até a colheita (ciclo completo) com auxílio das máquinas da Prefeitura, a inseminação gratuita das matrizes dos produtores rurais com sêmen premiados em parceria com a Conafer e o fomento às hortas comunitárias com entrega de sementes, adubo, esterco e treinamento em parceria com a Emater.

SD Existem rumores que você seria um dos candidatos a prefeito ou vice, isso procede?

Meu nome e experiência estão à disposição do grupo. Se essa for a escolha do grupo, eu fico muito honrado e não vou fugir a essa responsabilidade. Entender, se o prefeito entender que é a opção essa, se o grupo entender que é a opção essa, estou pronto para enfrentar sem nenhum medo a votação de Sete Lagoas. Nós temos muito serviço prestado e tenho certeza que, se a escolha for essa, nós temos chances reais de lograr êxito nessa campanha. Tudo será decidido dentro deste mês de maio devido aos prazos eleitorais. Eu nunca tive vínculo partidário até 2022, quando me filiei ao MDB e fui nomeado presidente municipal do partido e esse ano me filiei ao PL, mas o PL não cumpriu conosco o que foi prometido, e aí eu me desvinculei do PL e voltei ao MDB.

SD Quer deixar alguma mensagem?

Sete Lagoas teve, ao longo de 10 anos, seis prefeitos, o que fez com que a cidade virasse mato, buraco, desorganização administrativa e financeira. Isso é fato. Sete Lagoas é a oitava maior economia de Minas e era a terceira cidade mais devia, fruto da falta de continuidade da gestão administrativa. A gestão atual colocou a vida financeira em ordem. Fui chefe de Licitações, nós fizemos pregão para comprar de gaze, a remédio, a serviço, ninguém aparecia porque sabiam que Sete Lagoas não pagava ninguém. Hoje, em qualquer processo que você faz, aparecem 20 empresas porque sabem que Sete Lagoas paga todo mundo, paga servidor em dia ou antes do dia, paga fornecedor em dia, paga todo mundo em dia. Nós pagamos mais de R$380 milhões de reais de conta em atraso, saneamos a casa e temos um ambiente propício para o desenvolvimento. Não está no momento de amadores na gestão municipal. Não é o momento do retrocesso. Chega de amadorismo na administração municipal. Chega de pessoas sem experiência e competência na administração municipal. Precisamos da continuidade e da seriedade e competência na gestão municipal para que a continuidade do desenvolvimento continue e não retrocesso para Sete Lagoas. É esse o principal ponto que eu quero deixar claro.

Por Ana Amélia Maciel