terça-feira, 18 de junho de 2024

Tanqueiros de Minas Gerais ameaçam entrar em greve durante a virada do ano

Tanqueiros estão insatisfeitos com a data definida pelo governo de Minas para pagamento do IPVA e, por isso, ameaçam entrar em greve

FOTO ILUSTRATIVA Sindtanque-MG/Divulgação

Os tanqueiros de Minas Gerais ameaçam entrar em greve na virada do ano. De acordo com o comunicado emitido na manhã desta quinta-feira (28) pelo Sindicato, o principal motivo é sobre a insatisfação com a data estipulada, pelo governo do estado, para a cobrança do IPVA.

O Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores começa a vencer a partir do dia 15 de janeiro. O documento do Sinditanque-MG aponta que o descontentamento começou logo no início do mês, quando o Governo de Minas Gerais divulgou o calendário de vencimento do imposto.

Nessa quarta-feira (27), uma reunião foi realizada para tentar chegar a um acordo. Mas, ainda de acordo com a nota, o estado se mostrou “irredutível” e afirmou que não iria alterar a escala de pagamentos. O presidente do Sindicato, Irani Gomes, explica sobre o que pode acontecer daqui para frente.

“Infelizmente, o governo não aceitou qualquer possibilidade de prorrogar a cobrança do IPVA. Essa intransigência certamente resultará em sérias dificuldades para o setor arcar com os custos de manutenção nesse início do ano”, diz o texto.

Nos últimos anos, houve vários atritos e possibilidades de greve, mas a última realizada aconteceu em 2021. Agora, Irani explica o porquê da classe pedir adiamento da cobrança do imposto.

“Cobrar o IPVA logo no início do ano é uma maldade do governo Zema, que não demonstrou nenhuma preocupação com uma possível quebradeira e desemprego no setor. Por conta disso, uma greve por tempo indeterminado poderá ser inevitável”, finaliza.

Fonte: bhaz.com.br