quarta-feira, 24 de abril de 2024

Secretaria da Mulher desenvolve ação de promoção à dignidade menstrual em Sete Lagoas

Parceria com Sistema Prisional de Minas Gerais possibilitou o recebimento de absorventes para doação a munícipes

Equipe da Secretaria Municipal da Mulher: Rosemeire Gonçalves, assessora, Karine Araújo Ribeiro, secretaria municipal da Mulher, Elis Cristina, secretaria adjunta, e Vanessa Lopes, coordenadora de Assuntos Institucionais

A Secretaria Municipal da Mulher realiza diversas ações de apoio às mulheres de Sete Lagoas. Esta semana a secretaria realizou uma ação que visa fortalecer o apoio para as mulheres que estão em situação de vulnerabilidade social. A proposta busca a dignidade menstrual por meio da doação de absorventes produzidos em oficinas dos presídios. Esta é uma parceria com o Sistema Prisional de Minas Gerais. 

Os absorventes foram doados para a Prefeitura de Sete Lagoas, que em parceria com outros setores irá identificar o público-alvo para receber os produtos. “Na maioria das vezes, a falta de estrutura, recursos e até conhecimento provocam situações onde a mulher que menstrua se coloca em risco. São pessoas que precisam de apoio e esperamos fortalecer este projeto ainda mais. Agradeço esta parceria do Sistema Prisional e espero que seja a primeira de muitas”, ressalta Dra. Karine Araújo, secretária municipal da Mulher.

A dignidade menstrual é uma questão que envolve aspectos de saúde pública, educação, cidadania e autoestima. De acordo com informações do Ministério da Saúde, há milhares de pessoas que menstruam sem acesso a absorventes. Em consequência, meninas deixam de frequentar aulas por vergonha, e mulheres usam formas inadequadas de contenção do fluxo. 

Fique por Dentro

O Programa Farmácia Popular, uma iniciativa do Governo Federal, reunindo vários Ministérios, também oferece para as estudantes da rede pública de baixa renda e pessoas em situação de rua ou em vulnerabilidade extrema, acesso a absorventes. As mulheres recolhidas em unidades do sistema prisional também serão contempladas. O público-alvo abrange pessoas de todo país, entre 10 e 49 anos.

Para garantir o benefício, dentro dos critérios já estabelecidos, é preciso apresentar um documento de identificação pessoal e uma autorização na farmácia credenciada. Essa autorização pode ser emitida pelo aplicativo ‘Meu SUS Digital’ (nova versão do Conecte SUS) ou quando não for possível o acesso, as mulheres poderão se dirigir até uma Unidade Básica de Saúde (UBS) onde os servidores municipais deverão auxiliar na emissão da autorização. Pessoas em situação de rua também podem ir até os Centros de Referência da Assistência Social – Cras e Creas e Centros POP.

Fonte: PMSL

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3