quinta-feira, 18 de abril de 2024

Rodrigo da Serralheira concede entrevista como novo prefeito de Inhaúma após cassação de Juninho

O presidente do Legislativo de Inhaúma, que foi eleito com 134 votos, assume a Prefeitura, já que o vice-prefeito, Murilo França, morreu durante a pandemia da Covid-19

O prefeito de Inhaúma, Geraldo Custódio Silva Júnior (Juninho, do PSD), foi cassado na última segunda-feira (06/11) pela Câmara Municipal. Foram 6 votos a favor e duas abstenções, além de uma ausência entre os nove vereadores que constituem o Legislativo daquela cidade. O vice-prefeito, Murilo França, morreu durante a pandemia da Covid-19. Agora, a administração foi assumida pelo presidente da Câmara Municipal, Rodrigo de Carvalho Gomes, o Rodrigo da Serralheria (PSDB).

Rodrigo da Serralheria (PSDB)

Rodrigo da Serralheria, do PSDB, tem 44 anos, é casado, e declarou ao TSE na última eleição a ocupação de empresário e tem ensino médio completo. Seu patrimônio declarado é de R$ 3.000,00. Ele assumiu nesta quarta-feira a Prefeitura de Inhaúma e concedeu entrevista ao 7diasnews.com.br.

Segundo Rodrigo da Serralheria, a cassação do prefeito ocorreu devido ao recebimento ilegal de valores acima do limite permitido para diárias. “É importante destacar que a infração foi cometida contrariando a Lei 1.600/2019, que ele mesmo ajudou a criar. A cassação foi decidida por uma maioria absoluta dos votos dos vereadores de Inhaúma; vale ressaltar que não houve nenhum voto favorável à manutenção do prefeito ao cargo. Após a decisão dos vereadores, o ex-prefeito recorreu judicialmente, apresentando recursos ao Tribunal de Justiça, porém também foi derrotado nesse processo, com reconhecimento de ausência de qualquer irregularidade”, explicou.

O novo prefeito afirmou que, a partir deste momento, está empenhado em reestruturar o município de Inhaúma. “Nosso objetivo é regularizar os salários dos servidores, renegociar dívidas com fornecedores e restaurar a qualidade dos serviços prestados à população visando também restituir a confiança e integridade da comunidade. É prematuro discutir eleições neste momento, pois minha prioridade é garantir que o município cumpra suas obrigações básicas, algo que não vinha acontecendo nos últimos tempos”, finalizou.

Em breve, entrevista com o ex-prefeito Juninho, que recorre da cassação.

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3