terça-feira, 25 de junho de 2024

Retrato em Branco & Preto – O time de Sete Lagoas que teve um título tirado pelo Atlético no apito

Foi em 1974, que um time formado por peladeiros da então Praça de Esportes, fez história no Campeonato Mineiro de Futsal. Quem conta a história é o ex-prefeito Maroca, que fazia parte dessa equipe que, a convite do então presidente do Sete Lagoas Tênis Clube, Roberto Fonseca (o Roberto Quitute), representou a cidade no Mineiro daquele ano.

Sem tempo para treinar, os amigos que se reuniam todos os finais de semana para uma peladinha, não fizeram feio. “Jogávamos de forma avulsa na Praça de Esportes. O presidente Quitute pediu para disputarmos o Campeonato Mineiro. Fomos campeões de nossa chave ao bater o tradicional Olímpico por 2 a 1. Ganhamos a vaga e fomos decidir com o Atlético.

Nesta foto, toda nossa alegria está estampada pelo feito inédito. Estávamos na final”, lembra Maroca, que com Ivan Gabriel, fizeram os gols da vitória.

Na final, após estar vencendo por 2 a 0, levaram a virada do Galo por 3 a 2 e ficaram com o vice-campeonato mineiro de 1974. “O jogo ficou paralisado por muito tempo, o juiz estava roubando demais e o Galo virou. O técnico Lulu brigava o tempo todo, estava revoltado, a polícia teve até que ser acionada… Esfriaram o jogo e o Atlético ganhou, muito mais pelo clima que criaram e no preparo físico. Nós nem treinávamos, mas jogávamos muito”, ressalta um saudoso Maroca.

Na foto, o time que despachou o Olímpico, no Ginásio do Sparta, em Belo Horizonte. Em pé, da esquerda para direita: Lulu (técnico), Eros, Lêco, Maroca, Márcio Caio, Aluísio, Ivan Gabriel, Dagoberto e Luiz Fernando Xô. Agachados: Tulio, Bira, Bruno, Ricardinho, Celsinho Paiva e Fernando. Wagner Leão também fazia parte da equipe, mas não está foto. Desta turma, faleceram Eros e Márcio Caio.