quarta-feira, 24 de abril de 2024

Prefeitura de Sete Lagoas reforça ações assistenciais na saúde e em campo neste período de epidemia de arboviroses

Foi decretada Situação de Emergência em Saúde Pública para viabilizar medidas de enfrentamento às arboviroses

Foto: Divulgação PMSL

A Prefeitura de Sete Lagoas afirma que segue firme contra o Aedes aegypti, mosquito transmissor de doenças que já contaminaram quase 3 mil pessoas na cidade. Segundo a administração estão sendo tomadas várias medidas como carro fumacê, fumacê costal, mutirão de limpeza em todas as regiões e também um novo cronograma de funcionamento das unidades de saúde

A Secretaria de Saúde ressalta que “todas as Estratégias de Saúde da Família (ESFs) do município estão preparadas para o atendimento de casos suspeitos dessas doenças de 7h às 16h. Porém, as unidades específicas do plantão até às 20 horas estão estendendo o horário para oferecer maior apoio assistencial aos usuários neste período de epidemia”.

O secretário adjunto de Saúde, Alber Alípio Ribeiro, explica que “quem apresentar sintomas como dor na cabeça, estômago, olhos e febre alta deve procurar as unidades da Saúde Básica. Agora, casos emergenciais com sangramento e dor abdominal serão atendidos na UPA e no Pronto Atendimento do Belo Vale. Além de estender os horários em ESFs, fortalecemos os plantões diurno e noturno na Urgência e Emergência”.

A epidemia de Dengue e Chikungunya se tornou um problema nacional e para evoluir na luta contra as doenças é preciso a união de forças entre o poder público e a população. “São doenças de um país tropical e esta epidemia chega a um forte ciclo do mosquito transmissor. Estamos fazendo nossa parte, mas 80% das larvas são encontradas dentro das residências. A população precisa colaborar para vencermos este mosquito tão nocivo que pode provocar mortes”, ressalta o prefeito Duílio de Castro.

Decreto

O município publicou no Diário Oficial da última terça-feira (30) um decreto que declara Situação de Emergência em Saúde Pública devido ao cenário epidemiológico das arboviroses. A Prefeitura ressalta que a publicação é uma formalização para viabilizar e agilizar os processos para combate das doenças, como, por exemplo, realizar as medidas listadas acima. Em 26 de janeiro o Estado também decretou Situação de Emergência em Saúde devido às arboviroses.

Fumacê Veicular e Costal

A Prefeitura de Sete Lagoas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e com apoio do Governo de Minas, iniciou na última segunda-feira (29) o primeiro ciclo de aplicação de inseticida com o carro fumacê. O equipamento chegou à Sete Lagoas após um trabalho técnico e planejado do Departamento de Epidemiologia, responsável pelo fornecimento de dados atualizados e oficiais sobre a doença ao Governo de Minas. Nesta primeira etapa, o veículo vai passar em 31 bairros, totalizando 597 quarteirões. 

Além disso, houve aumento nas equipes que realizam os bloqueios de transmissão, o denominado Fumacê costal.  São os agentes que realizam a aplicação de inseticidas com os equipamentos motorizados pulverizando o imóvel para matar o mosquito no momento do seu voo. “Estas ações são realizadas para bloquear a infestação dos mosquitos nos bairros onde a incidência dos casos de dengue e chikungunya teve um aumento significativo. Temos o apoio dos Agentes de Endemias do setor de Combate ao Pernilongo e os Agentes do CCZ, com isso iremos realizar mais aplicações em menor tempo”, explica Adriano Souza, gerente do Centro de Controle de Arboviroses.

Da Redação com PMSL

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3