quarta-feira, 24 de abril de 2024

Placas relembrando proibição de nadar e pescar são furtadas na Lagoa do Cercadinho em Sete Lagoas

Semadetur reforça proibição e diz que policiamento será intensificado e que Lei Municipal ficará mais rigorosa

Foto ilustrativa: Reprodução Street View

Após as mortes ocorridas na Lagoa Paulino no final do ano passado, a Prefeitura de Sete Lagoas instalou placas em toda orla relembrando a proibição de nadar e pescar contida no Decreto Municipal nº 4066/2010. De acordo com a Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Turismo (Semadetur), as placas também foram instaladas nas lagoas Catharina, Cercadinho, Boa Vista e Piranhas.

Entretanto, moradores da região da Lagoa do Cercadinho denunciaram que as placas foram arrancadas do local e que várias pessoas estão utilizando a lagoa para nadar. Uma moradora que não quis se identificar disse que uma dessas pessoas estava lavando roupas na lagoa e proferindo “palavrões” para quem passava pelo local. E que tentaram fazer contato telefônico  com a Semadetur e que o telefone não atendia.

O secretário da Semadetur, Edmundo Diniz, disse que as placas foram furtadas e que estão buscando apoio da Polícia Ambiental para conter essas práticas: “É um fazendo e dois desfazendo. Vândalo, é difícil mexer, mas vamos continuar lutando pra ver se o pessoal tem educação, vamos fazer um mutirão lá pra ver se pega a turma e vamos reinstalar as placas”.

O Decreto Municipal que proíbe o nado e a pesca nas lagoas de Sete Lagoas é de 2010 e segundo o secretário em breve será protocolado na Câmara Municipal um Projeto de Lei que atualiza tal legislação tornando as punições mais severas: “Vamos criar uma nova legislação mais dura, porque os decretos aqui são muito antigos. Então vamos fazer a redação aqui na Semadetur, encaminhar para a Procuradoria analisar e fixar multa, representação criminal… Porque aí pegando dois ou três a notícia corre e a turma começa a ter receio”.

Telefone

Em relação ao telefone da Semadetur, o secretário explicou que estão sem telefone no momento porque os cabos foram roubados: “Deve ter uns 40 dias que estamos sem telefone fixo porque os cabos foram roubados e a Oi não faz substituição. Então a prefeitura, migrou para um telefone via banda larga de internet.  Estamos esperando a migração da Oi. Quando a Oi fizer a portabilidade, volta o telefone fixo”.  

Confira fotos das placas instaladas na Lagoa Paulino:

Por Ana Amélia Maciel

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3