quinta-feira, 13 de junho de 2024

Pedro Leopoldo decreta Situação de Emergência devido a dengue, agora são 11 cidades na região

Mutirão realizado no último sábado chocou agentes de saúde pela quantidade de possíveis focos

Foto: PMPL

Em decorrência da alta incidência de casos de Dengue e Chikungunya, acima do limite esperado, a Prefeitura de Pedro Leopoldo decretou Situação de Emergência em Saúde Pública pelo período de 120 dias. Se juntando às outras dez cidades da região que também já decretaram: Sete Lagoas, Matozinhos, Araçaí, Baldim, Capim Branco, Curvelo, Jequitibá, Papagaios, Paraopeba e Santana de Pirapama.

O documento, assinado pela Prefeita Eloisa Helena, confere algumas flexibilidades na aquisição de bens e insumos, assim como para contratação de serviços estritamente necessários ao atendimento da situação emergencial a que se refere. Pedro Leopoldo, até o dia 16 de Fevereiro, tinha 1074 casos suspeitos de Dengue e 272 confirmados, além de 3 casos confirmados de Chikungunya.

Ações de combate

A Prefeitura de Pedro Leopoldo tem realizado inúmeras ações de combate à Dengue no município. Além das atividades de rotina da Secretaria Municipal da Saúde e Vigilância (SMS), a Prefeitura vem realizando também ações de conscientização, prevenção, mobilização e combate para a sazonalidade das arboviroses desde 2023.

Destaque para as forças tarefas de enfrentamento, mutirões, salas de espera nas unidades de saúde, além da sensibilização da sociedade por meio do controle social e comitê de enfrentamento das arboviroses, entre outras ações de acordo com as fases e evolução da doença. 

“Em relação à assistência, informamos que estamos atuando conforme preconizado pelo plano de contingência de arboviroses do estado de Minas Gerais e do Ministério da Saúde, de acordo com as fases e progressão do agravo em questão. Importante dizer também que as estratégias de assistência e demais medidas de vigilância estão sendo avaliadas conforme cenário epidêmico”, disse a Secretária de Saúde, Michelli Moreno.

Um mutirão está programado para este sábado (24), em Lagoa de Santo Antônio. Vale salientar que um mutirão de vistoria em lotes vagos foi uma das prioridades da atual administração nos últimos dias. O fumacê para o município também já foi solicitado e o Pedro Leopoldo aguarda liberação do Governo do Estado para iniciar mais este trabalho de combate ao mosquito transmissor.

No sábado (17) foi realizado mutirão em em Fidalgo e Quinta do Sumidouro e resultado chocou os agentes pela quantidade de possíveis focos encontrados: “Nos surpreendemos com o número de criadouros encontrados. Muitos em vasos com plantas, lonas plásticas, baldes, tambores e até em bebedouros de animais tinham larvas do mosquito. Infelizmente, se a população não colaborar e eliminar os focos, nossas ações não serão suficientes”, lamentou a Coordenadora da Vigilância, Kênia Castro.

Fonte: PMPL