quinta-feira, 13 de junho de 2024

Papo Astral com Marcinha Rubi: Sol em Peixes…mudanças a vista!

por Marcinha Rubi

O Sol, dia 19, ingressou em Peixes, o último signo do zodíaco, e impacta todos nós, independentemente de signo pessoal, pois o signo de Peixes marca o fim da jornada astrológica e indica que estamos prestes a começar um novo ano  astrológico real, que tem como data a chegada de Áries, dia 20/03.

Para os que nasceram no dia 19 de fevereiro, o signo solar será Peixes e não Aquário, já que popularmente acreditamos que somente os nascidos a partir de 21 de março são piscianos…fica ai uma super dica!

Qual o impacto para todos nós? Bom essas energias podem intensificar nossas emoções com a sensação de um  fim de caminho ou experiência, e ao mesmo tempo sugerir uma necessidade de avaliação ou renovação de hábitos ou propósitos.

Sendo Peixes o último signo do zodíaco, o trabalho de todos anteriores é assimilado por ele. Com isso, na astrologia clássica, é interpretado como inconsciente (o ”eu” verdadeiro oculto), mistérios da 12ª casa astrológica.

As experiências passadas, já vividas, alojam-se como forças que irão impulsionar as novas que virão. Serão as forças reais que alimentarão a raiz da nova árvore que se formará em Áries, com o ano novo astrológico, em 20/03.

Temos agora, independentemente do signo pessoal, um momento muito propício de reflexão sobre a ”água que interpenetra nosso interior” para a mutabilidade (adaptação) de quem somos, para a formação de novos valores. Pare, reflita, permita… mas principalmente, aprenda com estes valores!

O Sol renovado já encontra Saturno, a intensidade transformacional caminha junto da responsabilidade das escolhas. O que somos, vibramos, e o que realmente queremos.

Netuno, quase encerrando seu ciclo também em Peixes, firma a necessidade de assimilarmos, como consciência coletiva, o que vivemos na era que finda com os ensinamentos do Cristo para as criações e reformulações da Nova era ou aquário.

Cuidemos neste mês de grande assimilação emocional, se aceitamos verdades sem reflexões adequadas, o que pode mais adiante conflitar com os resultados de qualquer experiência.

Sigamos em frente! Tudo são possibilidades e não obrigações.

Que estas linhas tenham acrescentado algo em seu caminho.