quarta-feira, 24 de abril de 2024

Maestro de coral em Diamantina é preso como suspeito de estuprar aluna de 13 anos

Foi preso nesta quarta-feira (23/11), Patrick Ricardo de Aguilar, 40 anos, maestro do coral infanto-juvenil de Diamantina. Ele é suspeito de estuprar uma adolescente de 13 anos naquela cidade.

As atividades da escola de música, que pertence à prefeitura da cidade e integra a Vesperata, foram suspensas por tempo indeterminado após a prisão do suspeito — Foto: Divulgação / Governo de Minas

A vítima fazia parte do grupo musical, que é tradicional na Vesperata – concerto no qual os músicos se apresentam nas sacadas dos prédios históricos e são regidos pelos maestros, que ficam nas ruas da cidade. O caso foi denunciado à Polícia Civil, que instaurou um inquérito para apurar o ocorrido.

De acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais, o homem foi conduzido para a delegacia, onde prestou depoimento nessa quarta. Após a oitiva, o suspeito teve o pedido de prisão em flagrante ratificado por estupro de vulnerável. Ele foi encaminhado para o sistema prisional, onde está à disposição da Justiça. 

Após a prisão do suspeito, as atividades da escola de música, que pertence à prefeitura da cidade, foram suspensas por tempo indeterminado. Em comunicado enviado aos pais e responsáveis, a coordenação da escola informou sobre a suspensão das atividades da banda, sem detalhar o motivo.

A direção pediu ainda que os alunos aproveitem o tempo para “estudar, praticar e aprimorar os seus conhecimentos musicais”, e agradeceu a “compreensão e o apoio de todos”.

Por sua vez, também nessa quarta-feira (23), o prefeito de Diamantina, Juscelino Brasiliano Roque, assinou decreto onde determina a exoneração do servidor Patrick Ricardo de Aguilar do cargo comissionado de Maestro, na estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Cultura e Patrimônio Histórico.

Com O Tempo

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3