sábado, 22 de junho de 2024

Guia Michelin volta ao Brasil e divulga os restaurantes estrelados em nosso país!!

Por Chef Henrique Burd

No último dia 20 de maio, após 4 anos de ausência, o Guia Michelin divulgou, em um evento super concorrido no Copacabana Palace – Rio de Janeiro, os restaurantes recomendados como os destaques em nosso país (Note que o guia contempla somente Rio e São Paulo).

Como novidade, temos agora a Estrela Verde, que reconhece o trabalho de sustentabilidade dos restaurantes. Nesta categoria tivemos o Tuju, a Casa do Porco e o Corrutela, todos de São Paulo.

O Guia contemplou um total de 160 restaurantes, premiados com estrelas ou com a recomendação Bib Gourmand (excelente relação qualidade x preço).

Com 2 estrelas tivemos, como novidades:

Evvai (SP), do Chef Luiz Filipe, membro honorário da Federação Italiana de Cozinheiros, que mostra muito da sua paixão pela comida, pela arte e pela vida, oferecendo um menu degustação que contempla pratos coloridos, saborosos e cheios de sabores italianos e brasileiros, numa mistura imperdível.

Tuju (SP), instalado num edifício de três andares, onde tudo foi pensado em torno da gastronomia, sendo que cada andar é dedicado a uma etapa do jantar. O Chef  Ivan Ralston combina produtos e sabores brasileiros (especialmente paulistas), de acordo com a sazonalidade e frescor dos mesmos, com as técnicas europeias mais contemporâneas. O menu degustação reflete o foco do chef na criatividade e na pesquisa de sabores e aromas muito especiais.

Lasai (RJ), do Chef Rafa Costa e Silva é um restaurante com apenas 10 mesas onde nos sentimos como em um teatro intimista, em que a cozinha é o centro do espetáculo. O chef interage a toda hora com os clientes, apresentando muitas surpresas em um menu degustação sempre renovado e moderno. Tudo começa com uma variedade de petiscos, seguidos por excelentes pratos vegetarianos preparados com perfeição, utilizando ingredientes orgânicos e sazonais de suas hortas orgânicas no Itanhangá e Vale das Videiras. Vale muito experimentar.

Além destes novatos, também receberam 2 estrelas com experiências excepcionais o D.O.M. (São Paulo), Oro (Rio de Janeiro) e Oteque (Rio de Janeiro).

Com 1 estrela tivemos os novatos:

Fama Osteria (SP), um modesto restaurante de localização discreta, dirigido pelo chef Marco Renzetti que nos conta uma história fascinante, pois começou como um bar ilegal antes de cair no gosto dos clientes e se tornar um local de peregrinação para os amantes da comida. O menu degustação é baseado na culinária italiana clássica, com excelentes massas caseiras, risotos sensacionais e a utilização de grelhas que conferem a alguns pratos um sabor diferenciado.

Kazuo (SP), do Chef Kazuo Harada leva os clientes a uma viagem de sabores pelo Japão, China, Malásia, Tailândia, Coreia e até a Índia. Um dos diferenciais para outros restaurantes asiáticos da cidade é a capacidade do chef de criar um fio condutor em seu menu, com pratos que trazem aos clientes características únicas da cozinha pan-asiática. O menu à la carte, com um grande número de opções de sushis, sashimis, niguiris, makis e temakis, é complementado por um menu Omakase (em que os pratos mudam de acordo com os ingredientes que o chef encontra mais frescos naquele dia), que só é servido no bar gastronômico.

Kuro (SP), do Chef Henry Miyamo, traz um menu Omakase exclusivo, servido apenas no balcão. Na casa, o grelhador Binchō-tan, confere um sabor muito especial aos pratos, desempenhando um papel fundamental, refletido no sushi, perfeitamente grelhado.

Murakami (SP) do extrovertido chef Tsuyoshi Murakami, nos leva a uma sensacional viagem gastronômica com duas opções de menus, o “Experiência Sushi”, que cria pessoalmente, e o “Experiência Murakami”, com um delicioso mix de petiscos, sushi, sashimi, tempura e prato principal Wagyu. Para a sobremesa, delicados Motchis feitos pelo filho do chef, encerram uma refeição de sabores únicos.

Oizumi Sushi (SP) do chef Danilo Maciel, homenageia a cidade japonesa com maior concentração de imigrantes brasileiros. Com apenas a opção de um menu Omakase, com 16 pratos, todos preparados meticulosamente com o peixe fresco do dia, além de uma seleção de outras iguarias que o chef amadurece em um armário especial do restaurante para garantir o máximo sabor.

Sala San Omakase (RJ) do Chef André Nobuyuki Kawai, é um restaurante intimista, localizado no Leblon, zona sul do Rio, que nos traz o que há de melhor na hospitalidade japonesa. Assim, para além dos conceitos gastronômicos associados a um menu Omakase, os clientes podem desfrutar da extraordinária singularidade da cultura japonesa num serviço muito profissional.

Tangará Jean-Georges (SP), comandado pelo prestigiado chef francês Jean-Georges Vongerichten e administrado pelos chefs residentes Filipe Rizzato e Nevsilene Machado, tem localização privilegiada no luxuoso hotel Palácio Tangará. Lá podemos encontrar uma cozinha internacional de respeito, com pratos contemporâneos que focam principalmente na delicadeza e nos sabores puros. O menu à la carte, com opções dedicadas ao caviar, aos pratos crus e às opções vegetarianas e veganas, é complementado por dois menus degustação (um dos quais vegetariano).

Além destes, ainda temos o Kinoshita (SP), o Mani (SP), o Picci (SP), o Kan Suke (SP), o Jun Sakamoto (SP), o Mee (RJ), o Cipriani (RJ) e o Huto (SP).

Na premiação Bib Gourmand, com excelente relação custo x benefício, tivemos Brota e Sult no Rio de Janeiro, A Baianeira – MASP, Capim Santo, Cora, Cuia, Feriae, Kotori, Mocotó Vila Leopoldina, Nomo, Più Higienópolis, Shihoma Pasta Fresca, Casa Rios, De Segunda, Jiquitaia, Notiê, Rudä, Haru Sushi, Kanoe, Kubo Zushi, Maza, Borgo Mooca, Lassù, Paparoto Cucina, Simone Ristorante, Henriqueta, Izär, Les Président, Chez Claude, Blaise, Metzi, Ama.zo, Bicol Korean Cuisine e Aiô.

Adicionalmente, e também como novidades, tivemos o Prêmio MICHELIN Sommelier para Maíra Freire, do restaurante Lasai, onde é responsável pela adega de vinhos. Ela recebeu o Prêmio MICHELIN Sommelier em reconhecimento ao seu trabalho e dedicação. No seu dia a dia, interage com os clientes e explica de forma didática as características dos vinhos, muitos naturais e biodinâmicos, bem como todos os detalhes que leva em conta na hora de selecioná-los.

Tivemos também o Prêmio MICHELIN Abertura do Ano para o restaurante Tuju, com duas Estrelas MICHELIN, em São Paulo

Infelizmente, o Guia só contempla as cozinhas do Rio de Janeiro e São Paulo em suas avaliações. Com isto, deixamos de ter como opções cozinhas regionais sensacionais como as do Pará, da Bahia e de Minas Gerais, esta última eleita recentemente a melhor do país. Quem sabe em breve não reconsideram esta abrangência, trazendo nossa deliciosa cozinha regional para o mundo!!

Henrique Burd
Cozinheiro profissional, Chef do Ateliê da Cozinha e membro da Federação Italiana de Cozinheiros, Especialista na fusão dos sabores mineiros com a gastronomia internacional.
Veja mais das artes e atividades do Chef nas redes @chefhenriqueburd e no site www.ateliedacozinha.com.br.