sábado, 20 de abril de 2024

Estrogonofe, seguido da Feijoada, é eleito prato preferido da merenda em escolas de MG

Pesquisa foi feita pela Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) com alunos da rede estadual de ensino

Alimento é bem aceito com arroz, feijão e salada (Divulgação)

A merenda escolar, além de constituir um direito básico previsto na Constituição Federal, é também uma oportunidade de construção de memórias afetivas. Neste mês, a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) fez uma pesquisa pela qual identificou o estrogonofe de frango como refeição preferida dos alunos da rede estadual de ensino.

Acompanhado por arroz, batata e salada, o prato de origem russa faz sucesso entre os estudantes. Segundo a pesquisa, o estrogonofe também é bem aceito com feijão, trazendo um toque de mineiridade e mais nutrição ao prato.

Completando as refeições de que os estudantes mais gostam estão a feijoada e o feijão-tropeiro, que ficaram, respectivamente, na segunda e terceira posições do ranking. Ao todo, foram ouvidas 545 escolas de todas as 47 Superintendências Regionais de Ensino (SREs) do estado.

Confira os destaques da Alimentação Escolar

Prato preferido
1º lugar – Estrogonofe de frango
2º lugar – Feijoada
3º lugar – Feijão-tropeiro

Vegetal favorito
1º lugar – Batata inglesa
2º lugar – Alface
3º lugar – tomate

Fruta predileta
1º lugar – Banana-prata
2º lugar – Melancia
3º lugar – Maçã

Cardápio da Alimentação Escolar

A cartilha de Cardápios da Alimentação Escolar é um documento elaborado por uma equipe técnica de nutricionistas do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) na SEE/MG. 98 opções de pratos integram a cartilha, entre almoços, lanches e frutas.

Para o ensino integral, são 72 opções, sendo 32 de lanche e 40 de almoço. Conforme a Secretaria, somadas aos números do ensino regular, as refeições atendem, em média, 70% das necessidades nutricionais diárias de calorias, conforme o tempo de permanência do aluno na escola, além da oferta de macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídeos), micronutrientes (cálcio, ferro, magnésio, sódio e zinco e vitaminas A e C) e fibras.

Respeito à gastronomia regional

As cartilhas do Cardápio têm opções de preparações, com alimentos variados e típicos de cada região. São três tipos de listas para atender às especificidades de cada modalidade de ensino, do regular, da educação quilombola e da educação indígena.

De acordo com a nutricionista responsável técnica do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) na SEE/MG, Tatiane Guimarães Perri Maciel, que também criou o atual cardápio da rede, os gestores são orientados a selecionar as preparações com maior aceitação e que tenham ligação com a cultura e hábitos locais.

“Além dos valores nutricionais pensados para cada prato, nos preocupamos também em preservar os hábitos da cultura regional, já que Minas é bem diversa. Para facilitar essa rotina, há uma lista de substituição para hortifrútis, em que o gestor pode selecionar as frutas, verduras e legumes de maior aceitação”, diz Tatiana.

Com Agência Minas

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3