domingo, 23 de junho de 2024

Conheça mais sobre Sete Lagoas

Foto: Reprodução/Google Imagens

Sete Lagoas é um município do estado de Minas Gerais localizado a aproximadamente 72 km de Belo Horizonte, com área territorial de 536,928 km². Sua população estimada em 2022 pelo Instituto Brasileiro de Estatística e Geografia (IBGE) é de 227 360 habitantes. As pessoas que nascem em Sete Lagoas são chamados de setelagoanos.

A história começa no tempo da febre do ouro, por volta de 1667, quando chegaram os primeiros europeus componentes da Bandeira de Fernão Dias atraídos pela possibilidade da existência de minério argentífero no Serrote das Sete Lagoas. A fixação do homem ao solo se deu por volta de 1750, quando a Coroa Portuguesa concedeu uma sesmaria de três léguas ao senhor Antônio Pinto de Magalhães. Essa sesmaria foi mais tarde transferida ao Padre Joaquim de Souza, devido seu primeiro concessionário ter sido executado.

Como a região era passagem para os currais da Bahia, foi erguido um quartel general comandado pelo alferes Joaquim José da Silva Xavier com o intuito de evitar o extravio de ouro e diamantes, cobrando-se os direitos de entrada. Em 1833, a então Fazenda das Sete Lagoas, parte da antiga sesmaria, pertencia a José Sarzedas. Uma outra parte, composta de várias fazendas, pertencia ao senhor José Pereira da Rocha que, ao falecer, fez doação verbal de suas terras a diversas pessoas pobres. Em 1841, se dá a criação da Paróquia de Santo Antônio das Sete Lagoas, tendo sido seu primeiro Vigário o Padre José Vicente de Paula Eliziário. A partir de 1880, o lugar começou a sentir o progresso com várias casas sendo construídas no entorno da Paróquia devido à grande área propícia para cultivo, entrecortada por córregos e ribeirões. Foi em 1867, com a Lei Provincial n.° 1.395, que o município foi oficialmente criado a partir do desmembramento de Santa Luzia do Rio das Velhas, posteriormente Santa Luzia.

Os trilhos da Estrada de Ferro Central do Brasil (EFCB), que entraram em operação em 1896, marcaram o primeiro estágio do desenvolvimento econômico do município e impulsionou vários outros ciclos econômicos que ocorreram na região no decorrer do século XX. A EFCB atraiu trabalhadores, que se fixaram no município, viabilizando o crescimento de outros setores, com impacto direto na renda da população, colaborando com uma grande expansão demográfica.

Prefeito Duílio de Castro

Quadro político
Prefeito Duílio de Castro
Vice-Prefeito Dr. Euro de Andrade
O atual prefeito é Duílio de Castro Faria (Patriota) e o vice Dr. Euro de Andrade Lanza (PP). Os vereadores eleitos no último processo eleitoral (2020) foram: Dr. Gilson Liboreiro (Solidariedade), José de Deus (Republicanos), Rodrigo Braga (PV) Roney do Projeto Aproximar (PSL), João Evangelista (PSDB), Ismael Soares (PSD), Silvia Regina (PSC), Pastor Alcides (PP), Caio Valace (Podemos), Ivan Luiz Ivanzinho (Patriota), Eraldo da Saúde (Patriota), Marli de Luquinha (MDB), Janderson Avelar (MDB), Júnior Sousa (MDB), Ivson (Cidadania), Heloisa Frois (Cidadania) e Carol Canabrava (Avante).

Trabalho e média salarial
Em 2021, o salário médio mensal era de 2.3 salários mínimos. A proporção de pessoas ocupadas em relação à população total era de 27.8%. Na comparação com os outros municípios do estado, ocupava as posições 75 de 853 e 66 de 853, respectivamente. Já na comparação com cidades do país todo, ficava na posição 958 de 5570 e 652 de 5570, respectivamente. Considerando domicílios com rendimentos mensais de até meio salário mínimo por pessoa, tinha 32.1% da população nessas condições, o que o colocava na posição 683 de 853 dentre as cidades do estado e na posição 4260 de 5570 dentre as cidades do Brasil.

Meio-ambiente
Apresenta 93.9% de domicílios com esgotamento sanitário adequado, 71,6% de domicílios urbanos em vias públicas com arborização e 8.7% de domicílios urbanos em vias públicas com urbanização adequada (presença de bueiro, calçada, pavimentação e meio-fio). Quando comparado com os outros municípios do estado, fica na posição 4 37 de 853, 323 de 853 e 602 de 853, respectivamente. Já quando comparado a outras cidades do Brasil, sua posição é 257 de 5570, 3010 de 5570 e 2941 de 5570, respectivamente.

Alguns atrativos
Lagoa Paulino
Sete Lagoas possui diversos espaços turísticos e de belezas naturais. As lagoas, que dão nome a cidade, é um dos principais pontos para se visitar. A Lagoa Paulino, localizada no centro da cidade, está entre os principais cartões postais da cidade. Sua orla possui diversos bares e restaurantes com que faz que seja um ponto de encontro das pessoas. Na Alameda Prefeito Euro Andrade, que fica na orla da lagoa, é realizada a feira de Arte, artesanato e comidas típicas, conhecida como “Feirinha do Centro” que fica aberta nas sextas-feiras e aos sábados.

Foto: Circuito das Grutas

Lagoa da Boa Vista
A Lagoa da Boa Vista é a segunda lagoa mais visitada do município. Tem uma pista dupla no entorno, com 1630 metros. A infraestrutura do Parque Náutico envolve um palco para apresentações diversificadas, com área de eventos e feira, pista de patinação, bicicross, skate, quadras de areia e dois campos de futebol. Em sua orla encontram-se restaurantes, trailers, sorveterias, escolas e bares. É um lugar arborizado, ótimo para caminhadas e prática de esportes ao ar livre. Nas manhãs de domingo, acontece a tradicional Feira da Boa Vista que possui 220 feirantes ofertando artesanato, hortifrutigranjeiros e várias opções de alimentação.

Foto: Ipatrimônio

Serra de Santa Helena
Localizada a noroeste, aproximadamente a 7 Km do centro da cidade, a Serra de Santa Helena é uma formação calcária, com aproximados 400 metros de elevação em relação à cidade, e cerca de 1.100 metros em relação ao nível do mar. Em seu topo, está localizado um cruzeiro e a igrejinha de Santa Helena e nesse ponto, é possível se ter a mais bela vista da cidade e região, descortinando-se a imensa área limitada pelas serras: do Curral e da Piedade e o contraforte da Serra do Espinhaço, no vale do Rio das Velhas.

Foto: Circuito das Grutas

Centro Cultural Nhô Quim Drummond
Localizado na Praça Tiradentes, o “Casarão” demonstra sua condição aristocrática pelo grande número de janelas. Recuperado em 1988, o “Casarão” foi renomeado Centro Cultural Nhô Quim Drummond em 1991, pelas comemorações do centenário do historiador. No fundo do “Casarão”, há também o anfiteatro Mauro Faccio Gonçalves — em homenagem ao famoso ator Setelagoano Zacarias (Os Trapalhões/Rede Globo) — que resgata a memória arquitetônica de um dos principais prédios da cidade.

Foto: Prefeitura Municipal

Gruta Rei do Mato
A principal gruta, das 24 catalogadas na cidade, está localizada às margens da BR-040, junto ao trevo de acesso a Sete Lagoas, na Unidade de Conservação de Proteção Integral, Monumento Natural Estadual Gruta Rei do Mato. Com 220m de extensão e um desnível de 30 metros, a Gruta conta com 4 salões abertos à visitação. O destaque fica por conta do 4o salão da gruta, imponente e grandioso, ele tem 100 metros de comprimento, onde se destacam duas colunas paralelas, perfeitamente cilíndricas e harmônicas, únicas no mundo. Diversas pinturas rupestres podem ser vistas na chamada “Grutinha”, ao lado da entrada da gruta. A origem do nome é misteriosa. A lenda conta que, na década de 1930, a gruta foi habitada por um homem solitário, forte, barbudo e de olhos claros. Supostamente tratava-se de um refugiado político. Esse personagem folclórico passou a ser chamado de “Rei do Mato”.

Foto: Circuito das Grutas

Fontes: https://www.achetudoeregiao.com.br/mg/sete_lagoas/historia.htm, https://pt.wikipedia.org/wiki/Sete_Lagoas, https://g1.globo.com/mg/minas-gerais/noticia/2021/01/01/prefeito-e-vereadores-de-sete-lagoas-tomam-posse-veja-lista-de-eleitos.ghtml, https://cidades.ibge.gov.br/brasil/mg/sete-lagoas/panorama e https://circuitodasgrutas.com.br/sete-lagoas/