sábado, 22 de junho de 2024

Valeu em Recife: em outros tempos se o Atlético pudesse perder de 2, perderia de 3

Lemos se apavora quando a pressão adversária é muito forte – Foto: twitter.com/sportrecife

por Chico Maia

Perdeu, mas ganhou: Atlético desfalcado contra o Sport em casa, que fazia o jogo da vida

Para mim, aperto normal, contra um bom adversário e diante de tantas circunstâncias. Sou de um tempo em que, mesmo com elencos muito melhores do que esse, se o Atlético podia perder de 1, perdia de 2, se podia perder de 2, perdia de 3, e se podia perder de 3, perdia de 4. Parece que, com Gabriel Milito estes tempos mudaram!

O jogo valia muito para ambos. De cara R$ 3,465 milhões para quem passasse para as oitavas de final dessa Copa do Brasil. Mas valia mais ainda para o Sport, que disputa a Série B do Brasileiro, jogava em casa e tinha a faca e o queijo nas mãos para conseguir o placar que precisava.

Partiu com tudo pro ataque, desperdiçou oportunidades incríveis, marcou um gol e continuou tentando. Só que do outro lado estava o Atlético, com elenco melhor, e que mesmo seriamente desfalcado, não abriu mão também de atacar e correr riscos.

Um grande jogo, como era de se esperar. O Atlético continua sentindo a ausência de Hulk, sentiu a falta do Otávio e também do Jemerson, que foi para o Grêmio. Lemos se apavora em momentos de muito sufoco, como hoje. Alan Franco jogou menos do que joga esta noite.

Mesmo com tantos problemas o time empatou o jogo em belíssimo gol do Paulinho. Até agora não entendi o motivo de o VAR anular. Os elementos da cabine disseram ter achado falta do Zaracho na origem da jogada. Vida que segue.

Claro que duas derrotas consecutivas incomodam e criam marolas, mas não vi erros do Milito nem na escalação nem nas mexidas durante a partida.

O Galo tem as suas limitações técnicas e ele vem tirando coelhos da cartola para superá-las. Muita gente já via o Atlético como o melhor do time país, com a soberba tomando conta. Vem jogando um belo futebol, possivelmente, sim, o mais bonito, porém, não tem o melhor elenco.  

Por isso, discordo da opinião do jornalista/fotógrafo Eugênio Sávio, que me enviou durante o jogo: “Absurdo o Galo passando tanto aperto diante de um time Série B”.

Rômulo entrou no lugar do Lemos e foi bem Foto: twitter.com/Atletico