segunda-feira, 15 de julho de 2024

Tudo a favor de grandes eventos em Belo Horizonte. E tenho certeza que é possível realizar todos | por Chico Maia

Mas, dá trabalho e exige muita conversa. A começar pela definição do local, que precisa ser onde haja menos danos às pessoas e à cidade.

Foto: Duda Salabert no Instagram

Dizia Nelson Rodrigues, na primeira metade do Século XX, que “dinheiro compra até amor verdadeiro”. Verdade verdadeira, cada vez mais atual.

Pois bem!!

Aí, no fim da tarde desta sexta-feira, 01, leio esta notícia no portal O Tempo:

“As 17 árvores já cortadas e as outras 46 que seguem ameaçadas pela realização da corrida de Stock Car no entorno do Mineirão, foram plantadas há 11 anos atrás, em 2013, como forma de compensar o corte de outras 777 durante as reformas do estádio Mineirão para a Copa do Mundo. A informação consta em documento, assinado por dois integrantes do Conselho Municipal de Política Urbana (Compur), que pede a reversão da decisão do Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam) que permitiu a supressão dos indivíduos arbóreos”

https://www.otempo.com.br/cidades/arvores-ameacadas-foram-plantadas-em-2013-para-compensar-reforma-do-mineirao-1.3340851

O Brasil é desse jeito. Nossa Minas, então…

De todas as opiniões que me chegaram, a que mais gostei foi a do Sílvio Torres:

“Chico, nada tive contra a Copa do Mundo e nada tenho contra a Stock Car. Tenho tudo contra a burrice, a ignorância, a safadeza, a corrupção e o roubo.

Na Copa, no caso de Minas, tivemos mostras cavalares de tudo isso. O desastre financeiro, humano, ecológico e arquitetural que fizeram com o Mineirão. Gastaram os tubos numa reforma horrenda que destruiu um dos mais agradáveis e bonitos estádios do planeta. Tudo para que uma meia dúzia de políticos e empresários embolsassem centenas de milhões de dólares.

O modus operandi de séculos, da tal “elite” brasileira: estúpida, mal-educada, cínica e violenta.

Não posso falar do lado financeiro da Stock Car, e acho que também não teria nada contra a realização do evento no lado externo do Mineirão se não fosse a BURRICE, a IGNORÂNCIA de ter que cortar árvores!

Os caras, parece que vivem em outro sistema solar. Num momento em que o mundo acaba de passar pelo ano mais quente da história da humanidade!! Em que nós, mineiros, belo-horizontinos vivemos o inferno com quebras sucessivas de recordes de calor!!! “Santa periquita do bigode loiro”, já berrava meu xará Sílvio Luiz.

Disse que não posso falar do lado financeiro, mas já começo a desconfiar de maracutaia da grossa. Estão plantando na imprensa que as corridas vão gerar um bilhão para Minas.

Çei. Ahâm. Só se for um bilhão saindo dos cofres da Prefeitura e do governo do estado para os bolsos de uma meia dúzia, né? É daqueles filmes que podemos tirar o som da tv e dublar sozinhos todos os diálogos, de tanto que já foi repetido.”

Silvio Torres