terça-feira, 25 de junho de 2024

Sete Lagoas está entre as dez cidades com mais pensionistas irregulares no Censo do Ipsemg

Beneficiários devem responder ao questionário até dia 14 pelo site do instituto para evitar suspensão do pagamento

O Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg) realizou o levantamento das dez cidades com o maior número de beneficiários que ainda não realizaram o Censo Cadastral Previdenciário de Regime Próprio de Previdência (RPPS). Sete Lagoas aparece no ranking das cidades com maior número de pensionistas em situação irregular junto ao Censo. 

Com o objetivo de regularizar a situação e evitar a suspensão do pagamento desses beneficiários, o sistema foi reaberto em 15/1/2024 e estará disponível até 14/2/2024 para a realização do recenseamento pelo site do Ipsemg, menu Censo RPPS, ou neste link.

É importante destacar que para aqueles que tiverem dificuldades ou falta de acesso à internet, o censo pode ser realizado em uma das 56 unidades regionais do instituto, mediante agendamento prévio pelo portal de serviços do Governo de Minas ou aplicativo MG App.

Confira o ranking de cidades irregulares com o Censo Previdenciário do Ipsemg:

O 1° Censo Previdenciário do Estado de Minas Gerais foi realizado entre junho e dezembro de 2023 e contemplou servidores aposentados, pensionistas do Ipsemg e servidores efetivos ativos do Poder Executivo. Após o fim do recenseamento, o Ipsemg realizou um levantamento e constatou que cerca de 43 mil servidores não haviam realizado o procedimento, sendo que mais de 30 mil poderiam ter o benefício suspenso. Clique aqui para conferir a lista.

Da Redação com informações da Agência Minas