quarta-feira, 24 de abril de 2024

Rota das 10 cachoeiras: roteiro de rara beleza, bem perto, ao alcance de todos nós

O 7Dias News agradece e parabeniza ao Luciano Gontijo e demais voluntários da Rota das 10 Cachoeiras.ao grupo integrante do Turismo de Base Comunitária, ao brilhante fotógrafo Evandro Rodney/IEF e ao Instituto Estadual de Florestas/IEF. As informações e fotos desta reportagem foram fornecidas por eles.

por Chico Maia

Um paraíso de belezas difíceis de descrever está a poucos quilômetros de nossas casas e agora com todo tipo de facilidades para incentivar a visitação, graças ao trabalho de voluntários apaixonados pela natureza e algumas instituições públicas e privadas, além da parceria com as comunidades dos povoados percorridos.

É a Rota das 10 Cachoeiras, projeto construído a muitas mãos que tem por objetivo desenvolver turisticamente, num padrão sustentável, justo e norteado pela Base Comunitária, os distritos e comunidades tradicionais instalados no entorno dos Parques Estadual Serra do Intendente e Natural Municipal do Tabuleiro, ambos na Reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço, que compõem o Mosaico de unidades de conservação da Serra do Cipó.

Várias parcerias de fomento já foram realizadas e instituições como a Techno Serve, Associação Viva Cidade, Projeto Contraponto, Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro, entre outras formataram propostas e apoios que valorizaram ainda mais o Roteiro.

Planejada nos princípios do Guia Brasileiro de Sinalização de Trilhas, a Rota hoje compõe o Sistema Brasileiro de Trilhas de longo Curso e se soma aos inúmeros projetos Brasil afora, que têm como norte o desenvolvimento eco turístico local, a educação ambiental e a estimulação do voluntariado.

União de esforços

A Rota das 10 Cachoeiras possui uma rede local de voluntários que são responsáveis pelas campanhas de divulgação e comunicação via redes sociais, pelas empreitadas de sinalização do percurso, pela escrita e proposição de projetos junto a editais de fomento, pela frente de capacitação e treinamentos, entre outras.

São muitos apoios que dão ao Projeto um caráter múltiplo, descentralizado e democrático.

Mãos à obra pés na Rota

A voluntária e uma das construtoras da Rota, Ângela Silva, grande entusiasta do projeto e adepta do voluntariado: “Devagar o turismo voluntário vai ganhando nosso coração, a troca com cada destino da Rota é de forma sutil. Ter consciência da importância de ajudar no desenvolvimento local de forma participativa, com resultado direto a curto e a longo prazo”, diz.

Além de participar presencialmente nos trabalhos de sinalização do roteiro, Ângela usa a sua experiência em formatação de projetos, e fala sobre este trabalho e outras formas de mais voluntários darem a sua contribuição: “Após o envolvimento nas sinalizações inscrevi projetos em editais de instituições privadas, com o intuito de fomentar a Rota das 10 Cachoeiras. Tais atividades são desenvolvidas em parceria com as associações locais e pessoas que têm um conhecimento profundo da comunidade. Ser voluntária na Rota é criar uma conexão real com cada atrativo e suas comunidades que são verdadeiros donos desse patrimônio!”.

Um ano de progressos

Outra entusiasta da Rota, a pesquisadora Mariana Utsch, informa detalhes importantes do roteiro, seus atrativos e os objetivos alcançados este ano:

__ O ano de 2023 foi de intensos trabalhos em prol da implantação da Rota das Dez Cachoeiras. Concebida pelo Instituto Estadual de Florestas e pela Prefeitura Municipal de Conceição do Mato Dentro, a Rota das Dez Cachoeiras tem entre seus objetivos o incentivo do turismo de base comunitária nas comunidades do entorno, a melhoria da gestão de visitação das cachoeiras, fortalecer a integração entre as unidades de conservação existentes ao longo do percurso e criar mais uma opção na Rede Brasileira de Caminhadas de Longo Curso.

Perguntada sobre a ideia e inspirações para a iniciativa, ela conta que a Rota das 10 Cachoeiras foi concebida em 2016 com inspiração em iniciativas similares em diversos países e em trilhas como a Transcarioca: “a nossa Rota teve como precursora a Estrada do Charco, que fazia a ligação da Cachoeira do Tabuleiro com a Rabo de Cavalo. A proposta de sincronizar o turismo local com a comunidade por meio da atuação dos órgãos públicos, associações e parceiros tem atraído recursos e a atuação crescente de voluntários que criam novas alternativas às atividades de extrativismo antes predominantes na região”.

Beleza e facilidades

Sobre os símbolos e marcas que facilitam a vida de quem quer caminhar pela Rota, Mariana informa que o desenho de uma pegada de bota com o formato de uma cachoeira em amarelo ou preto conforme o sentido tomado, se tornou a marca registrada do percurso, orientando o caminhante de maneira integrada ao meio natural”.

A Rota e suas 10 cachoeiras

Mariana Utsch dá mais informações sobre o roteiro e suas belezas: “Com 43 Km de extensão em seu eixo principal e 91 Km no total, incluindo todos os trechos de trilha (ida e volta) que levam às cachoeiras, a Rota tem trilhas e estradas que atravessam a Comunidade Quilombola de Três Barras e as comunidades do Tabuleiro, Parauninha, Candeias e Baú, margeando o Parque Estadual da Serra do Intendente e o Parque Natural Municipal do Tabuleiro.

As cachoeiras que fazem parte da Rota são: Três Barras, Peixe Cru, Quedas do Ribeirão do Campo, Tabuleiro, Congonhas, Altar, Rabo de Cavalo, Bocaina, Gurita e Prainha, todas circundadas por paisagens cênicas de rica biodiversidade.

O espírito de companheirismo e a ética de conservação vem inspirando o voluntariado da Rota desde o ano de 2019, inspirando ações como blitz ecológicas, expedições, oficinas e atividades de limpeza como as realizadas na Cachoeira de Três Barras por ocasião da Semana do Meio Ambiente.”

Mais informações podem ser obtidos pelos contatos: https://www.wikiparques.org/wiki/Parque_Estadual_Serra_do_Intendente

www.instagram.com/p.e.serradointendente

www.facebook.com/p.e.serradointendente

por Chico Maia

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3