terça-feira, 25 de junho de 2024

Receita deliciosa e prática para surpreender neste Dia das Mães: Lasanha de Abobrinha| por Chef Henrique Burd     

Minhas andanças por ai!!

Olá a todos.

A alguns dias, fui visitar uma linda cidade, bastante conhecida dos mineiros e, porque não dizer, dos brasileiros, histórica e cheia de características interessantes.

Trata-se de Tiradentes!

A par de toda a história que esta linda cidade nos traz, aproveitei minha viagem e estadia para tentar buscar para vocês dicas de lugares e passeios que tragam prazer e, realmente, lembranças únicas.

Primeiro me deparei com um número bastante significativo de pousadas e hotéis, para todos os gostos e bolsos, desde aquelas localizadas na parte central até aquelas que distam alguns quilômetros do burburinho da cidade, no caminho para São João Del Rey.

Vale uma pesquisa mais cuidadosa pois temos características que são primordiais para alguns e outras que não importam tanto.

Os mecanismos de busca por ofertas de hospedagens podem ser bastante úteis mas, por experiência própria, vale também ligar para o hotel/pousada escolhido para conseguir uma condição melhor.

Bom, nossa ideia era um local que nos desse boa cama, bom chuveiro, conforto, sem nos importarmos com a distância ou não do centro.

Um dos melhores na relação custo benefício foi a Pousada Sitio Serra Azul, Administrada por uma família, que faz você se sentir bem em casa.

Uma vez instalados, partimos para a área central de Tiradentes, em busca da descoberta de alguns dos melhores lugares para visitarmos.

Dentre as várias atrações, algumas nos chamaram especialmente a atenção.

O Museu de Sant’Ana, por exemplo, localizado no local onde existiu a primeira Cadeia Pública da cidade de Tiradentes, abriga 291 imagens de Sant’Ana a santa protetora dos lares e da família, bem como dos mineradores. São obras brasileiras, de várias regiões do país, eruditas e populares, dos mais variados estilos e técnicas, produzidas em sua maioria por artistas anônimos, entre os séculos XVII e XIX, em materiais diversos.

Reunidas por Angela Gutierrez ao longo de quatro décadas de buscas e pesquisas, as peças constituem um acervo único no país, agora compartilhado com todos.  Doada ao Patrimônio Público e sob a gestão do Instituto Cultural Flávio Gutierrez, a coleção impressiona pela beleza, originalidade e relevância.

As várias igrejas da cidade merecem especial atenção, desde as menores, até as mais imponentes, todas de uma beleza ímpar, com movimento de visitação constante durante todo o dia.

Outro local muito interessante é o Atelier do Arquiteto, do artista e Arquiteto Sergio Ramos, a quem tivemos o prazer de conhecer pessoalmente em nossa visita.

Sergio Ramos contempla em seu currículo cerca de 80 exposições em mais de 30 anos de carreira e mantém parcerias com galerias no Brasil e no exterior.

Inspiradas na literatura, na música e na arquitetura suas obras apresentam circunstâncias e ícones do cotidiano, que nos levam a um mundo imaginário.

Com uma estrutura estética, lúdica e poética, utiliza conceitos de tempo-espaço em obras únicas e inspiradoras.

Digamos que suas obras tem que ser contempladas ao vivo e vale uma visita!

Na hora do almoço, tentamos fugir (apesar da tentação) dos restaurantes constantes da recém divulgada lista dos melhores do Brasil, dentre os quais Tiradentes tem dois representantes.

Sendo assim, optamos pelo Empório Santo Antonio, uma casa de certa forma simples, fora do centrão da cidade, mas bem interessante.

Bem recomendado por amigos que já o visitaram, tivemos uma excelente surpresa.

A começar pelo atendimento, extremamente cortês e familiar, onde nos sentimos “mimados” por todos.

A toda hora nos levavam pequenas amostras de delícias como o Picolé Mineiro, onde a carne simplesmente se desmancha e descola do osso sem qualquer esforço, o Cupim de novilho, passado na hora e delicioso, o pastel de queijo e outras coisinhas que só degustando para ter noção.

Como destaques podemos citar a Caldeirada, o Arroz de Camarão, o Siri gratinado, a bochecha que desmanchava de tão tenra, o torresmo, o Filet com Funghi e a Lasanha de Cogumelos (Não conseguimos experimentar tudo, muitas opções… rsrs).

Para terminar com um gostinho de quero mais, tentamos colocar um pouquinho de cada opção de sobremesa (não deu), com Doce de Figo, Doce de laranja da terra, Ambrosia, Pudim de claras (o que era aquilo!!), Pudim de Gemas….

O Chef e proprietário Alexandre está de parabéns e, com certeza vale a visita, principalmente aos sábados.

A noite, fomos ao centro, curtir um pouco da badalação e do movimento, com restaurantes e bares para todos os gostos.

No dia seguinte, após um delicioso café da manhã caseiro, com tudo a que tínhamos direito, coroamos nossa visita a esta aprazível região, indo até Bichinho e Prado, onde nos deparamos com uma grande variedade de lojas de artesanato, muita coisa autoral (é muito interessante ter o trabalho demonstrado pelos próprios artesãos) e com uma comida caseira que foge a qualquer mesmice.

Comida caseira Raiz é o rótulo que podemos dar ao Tempero da Angela, muito bem recomendado pelo pessoal da pousada.

  • Vontade de voltar logo, logo!!!

Coluna Sublime Gula – Lasanha de Abobrinha

Chef Henrique Burd ensina como preparar uma deliciosa receita prática e fácil para surpreender no cardápio neste Dia das Mães.

Henrique Burd
Cozinheiro profissional, Chef do Ateliê da Cozinha e membro da Federação Italiana de Cozinheiros, Especialista na fusão dos sabores mineiros com a gastronomia internacional.
Veja mais das artes e atividades do Chef nas redes @chefhenriqueburd e no site www.ateliedacozinha.com.br.