domingo, 23 de junho de 2024

Pelo bem da nossa segurança

Editorial – 7diasnews.com.br

Conversão proibida como essa é cena comum em Sete Lagoas: virar à esquerda a partir da Rua Major Castanheira rumo à Avenida Antônio Olinto. Foto: 7diasnews

A Polícia Militar ampliou as blitzes em Sete Lagoas, no centro e bairros, com ênfase na busca de motoristas conduzindo sob o efeito de álcool. Até há pouco tempo, tínhamos raras operações dessa natureza, restritas aos acessos à cidade, pela Avenida Castelo Branco e MG-424, perto da Embrapa.

Ótimo trabalho da nossa PM, que precisa ser incentivado e ampliado. São ações preventivas como essas que diminuem a criminalidade como um todo, além de diminuir sensivelmente acidentes que poderiam ser evitados.

A simples presença ostensiva dos militares gera sensação de segurança e espanta todo tipo de marginais.

Porém, ainda falta muito para que os efeitos positivos dessa prevenção atinjam totalmente os objetivos e levem mais tranquilidade à população em seu direito de ir e vir. Para isso a Polícia Militar e demais autoridades da segurança precisam ser rigorosos também com delitos, aparentemente simples, como avanços de sinais vermelhos, conversões proibidas e tráfego na contramão. Para isso, é imprescindível o uso de câmeras, já que é impossível a presença de militares ou fiscais em todos os lugares, 24 horas por dia.

Nos governos Maroca e Marcio Reinaldo, entidades privadas ajudaram a prefeitura a equipar a cidade com as câmeras do “Olho Vivo”, operadas pela Polícia Militar. Especialmente a Associação Comercial e Industrial – ACI -, presidida na época, respectivamente por Eduardo Rocholli e Flávio Fonseca, apoiou de forma permanente este trabalho, inclusive na manutenção dos equipamentos.

Outro fator importante é que as blitzes da PM precisam ir além dos “bafômetros” e conferência do pagamento do IPVA, já que a origem da maioria dos crimes, na cidade e no país, está relacionada ao tráfico de drogas e armas. A busca por esses itens nos veículos fiscalizados é fundamental e não tem sido comum nas áreas urbanas. Deveria ser.

Conversão proibida como essa é cena comum em Sete Lagoas: virar à esquerda a partir da Rua Major Castanheira rumo à Avenida Antônio Olinto

CRÉDITOS: SETE DIAS