segunda-feira, 22 de julho de 2024

O Cruzeiro conseguiu enganar a todo mundo ontem. Menos ao vice-lanterna colombiano

(Foto: https://twitter.com/SudamericanaBR)

por Chico Maia

O Cruzeiro na mesma: sem jogadores à altura e com falhas individuais, nenhum técnico resolve
Quando fez 3 a 0 no Alianza, penúltimo colocado no campeonato colombiano, pensei que seria uma goleada de cinco ou seis. Mudei de canal, para assistir o Palmeiras, que passava aperto contra o Liverpool do Uruguai.
Daí a pouco, 3 a 3.
Uai?

Fui conferir os gols do visitante e só me restou twittar o óbvio:
@chicomaiablog “Com jogadores fracos e tantas falhas individuais, não só do goleiro, nenhum treinador consegue montar um time competitivo!”

E com público até bom para quem vinha da decepção de perder o campeonato mineiro quatro dias antes, no mesmo Mineirão: 18.818 para renda de R$ 470.170,00.

Antes e durante a partida a impressão dos companheiros jornalistas era a mesma minha. Thiago Reis, da Itatiaia, twittou:
@thiagoreisbh “Que bom para o Cruzeiro retomar a confiança e pegar um time que vai tomar uma baitaaaa goleada!!! Agora, o tal de Alianza da Colômbia num guenta nem meu time do Campo do Alface. Que timinnnn ruimmm viu”

Vinícius Grissi, da 98FM:
@ViniciusGrissi “Cruzeiro encontrando no Mineirão o adversário perfeito para uma semana de perda de título e troca de técnico. Impressão que vai fazer quantos gols quiser. Diferença gigantesca.”

Luciano Dias, da Band, acha que não dá mais para o Rafael Cabral:
@jornlucianodias “Surreal o que aconteceu no Mineirão. Foi surreal o Cruzeiro fazer três gols no primeiro, foi surreal sofrer os três gols no segundo. Sobre o Rafael Cabral: a continuidade dele é insustentável.”

Fernando Rocha, ex-Globo, deu um desconto: @fernandoroch “Vou falar algo impopular: é ÓBVIO que mexe com a cabeça de qualquer jogador ser vaiado durante 90 minutos. Tenho MUITAS críticas ao Rafael Cabral, mas vaiar durante o jogo só prejudica o CRUZEIRO.”