segunda-feira, 15 de julho de 2024

Há treinadores que conseguem extrair algo mais de determinados jogadores | por Chico Maia

Consegue, por meio de posicionamento tático, pela psicologia ou usando ambos os fatores.

Foto: twitter.com/Libertadores

Ainda é cedo para conclusões, mas parece ser o caso de Gabriel Milito. Com ele, Saravia está jogando mais do que jogava; Jemerson, idem; Alan Franco foi redescoberto, Vargas voltou a ser útil e Gustavo Scarpa finalmente está mostrando sua bola e fazendo belos gols.

Quase todo o time jogou bem nessa vitória sobre o bom time do Rosário Central. A defesa é que continua batendo cabeça. Arana e Jemerson se enrolaram e o time tomou o empate, que poderia ter complicado uma partida até então muito tranquila. Os dois jogaram muito bem, mas não podem vacilar como vacilaram no gol do Malcorra, aos 28 minutos do segundo tempo.

Hulk fez grande jogo e aos o técnico Milito o tirou aos 23 do segundo tempo, para não correr risco de perdê-lo por uma contusão. Entrou Igor Gomes no lugar dele.

Paulinho perdeu gol incrível, na cara do goleiro novamente, mas se redimiu ao marcar o gol da vitória, aos 31, num grau de dificuldade infinitamente maior daquele perdido. Também fez grande partida.

Depois do jogo o técnico do Rosário, Miguel Ángel Russo, reclamou, dizendo o resultado foi injusto. Não foi. Injusto é quando a arbitragem influencia no placar, o que não foi o caso esta noite. O senhor Kevin Ortega, peruano, apitou muito bem.

Foto twitter.com/Libertadores