segunda-feira, 22 de julho de 2024

Diretoria do Atlético não pode errar de novo na contratação de treinador | por Chico Maia

Atlético está diante do momento mais importante do ano ao contratar Gabriel Milito ou outro treinador

Milito começou como treinador no Estudiantes de La Plata- em 2015. Passou depois pelo O’Higgins (Chile), Independiente e por último Argentinos Juniors. O Cruzeiro tentou contratá-lo ano passado (Foto Jorge Junes/prensa Arg Jrs milito)

Este é o momento da diretoria mostrar competência: a escolha de quem vai comandar o time no Brasileiro e Libertadores. Errou ano passado ao desaposentar Felipão, que ficou no caro quase um ano, “jogando” com o nome, com o prestígio de tempos passados. Um ex-técnico em atividade, desatualizado e birrento.

Pelo que tem sido dito, a bola da vez é o argentino Gabriel Alejandro Milito, 43 anos, que foi um bom zagueiro, com vários anos na seleção argentina. Seu maior sucesso como jogador foi no Barcelona, de 2007 a 2011. O Cruzeiro tentou contratá-lo ano passado depois de demitir o português Pepa.

É treinador recente, que ainda não tem títulos no curriculum. Não vejo isso como um problema, já que nem todo treinador começa ganhando. Porém, as colocações do time que mais dirigiu (Argentinos Juniors) no campeonato argentino, Libertadores e Liga da Argentina, não são lá essas coisas: ano passado, eliminado da Copa Argentina nas oitavas de final, eliminado pelo San Martín; eliminado da Copa da Liga Argentina na fase de grupos; eliminado da Libertadores nas oitavas; eliminado pelo Fluminense e terminou em 10º lugar no campeonato argentino.

Em 2022 terminou o campeonato argentino em 8º lugar; saiu da Copa Argentina nas oitavas; eliminado pelo Defensa y Justicia; eliminado na semifinal da Copa da Liga Argentina pelo Tigres. Em 2021, terminou em 14º lugar no campeonato argentino; eliminado na semifinal da Copa Argentina pelo Boca Juniors; eliminado nas oitavas da Libertadores pelo River Plate.

O que vejo como estranha é fala de um jornalista argentino, que segundo a Rádio Itatiaia é biografo do Milito, que teria dito que o Atlético precisará “seduzi-lo” no chamado “projeto esportivo”, já que “a questão financeira fica em segundo plano”.

Uai, que frescura é essa? Quem é Gabriel Milito para fazer uma exigência dessas?

Papo parecido com o do Eduardo Coudet e do venezuelano Dudamel, outros equívocos da diretoria do Atlético na contratação de treinador.