terça-feira, 25 de junho de 2024

Cruzeiro vence Pouso Alegre, passa o América e esquenta a briga pelo 1o lugar geral, com o Tombense na disputa

Chico Maia
Minha coluna no BHAZ:

Cruzeiro vence Pouso Alegre e briga com América e Tombense pelas vantagens de ser o primeiro lugar geral na decisão

Foto: Staff Images/Cruzeiro

O time do técnico Larcamón tornou fácil o jogo contra um dos candidatos ao rebaixamento. O Pouso Alegre vai tentar ficar fora do “torneio da morte”, o triangular que define os dois rebaixados. Hoje, seriam ele (6 pontos), Ipatinga (7) e Democrata-GV (4). Na última rodada vai pegar o Patrocinense em Patrocínio. Se vencer, tem chances de sair fora.


William, que foi o melhor em campo, abriu o placar aos 29 e Dinenno fez 2 a 0 aos 40, do primeiro tempo. Jogo no Parque do Sabiá, público de 4.968 que proporcionou renda de R$ 433.532,80.

O Pouso Alegre recebeu R$ 400 mil pela venda do mando de campo, mais passagens e hospedagens dos dois times, da arbitragem e pessoal da Federação Mineira de Futebol. Com uma renda dessas, o mistério continua nessa prática tão comum no futebol brasileiro: o que leva um empresário ou uma empresa de eventos a tomar prejuízos para levar um espetáculo para praça diferente da original?


Que não venham dizer que foi um “risco” calculado, porque essa turma dos eventos é cada dia mais escolada e não entra em nenhuma parada para perder.


Interessante como grande parte da imprensa tenta minimizar o vexame da eliminação pelo Sousa/PB. Manchete que li num portal depois destes 2 a 0 de hoje: “Cruzeiro supera eliminação na Copa do Brasil e vence Pouso Alegre”.
Superou o quê mesmo?
Essa vitória dá chances de o time continuar na Copa do Brasil 2024?


Outros falam da importância de, com essa vitória, ter superado o América na primeira colocação geral do campeonato. Até parece que o América ainda é um time da Série A nacional.
E, claro, também tem aqueles que falam, com razão, que “está melhor que o Atlético, que tem uma das folhas salariais mais altas do futebol brasileiro.”. Aí sim, “verdade verdadeira”!


O Galo chega à ultima rodada sem chances de brigar por essa condição, que costuma fazer diferença na finalíssima. O primeiro lugar geral joga em casa a semifinal e final, além de ter a vantagem de jogar por empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols.
O Cruzeiro está com 16 pontos, América e Tombense 15. A última rodada será sábado, 2 de março, com todos os jogos no mesmo horário, 16h30.


O Cruzeiro recebe o Uberlândia no Mineirão, o América vai a Tombos encarar seu concorrente direto. O Atlético, com seus 11 pontos, recebe o Ipatinga que luta contra o rebaixamento e tem sete.
O América liderou o campeonato até agora, mas cometeu o erro estratégico infantil, absurdo, de poupar três jogadores fundamentais contra o Villa: Mateus Henrique, Alê e Moisés, que só entraram no segundo tempo quando a situação estava complicada. Já estava desfalcado de dois titular por suspensões de cartão amarelo: o lateral-esquerdo Marlon e o centroavante Renato Marques.
Ficou no zero a zero com o Leão do Bonfim, no Independência e poderá pagar caro por isso.
Depois reclamará das arbitragens, da Federação, do Papa, do Bispo, da imprensa, da torcida e etecetera e tal.

Dinenno (esq.) balançou as redes novamente; William marcou um gol e deu assistência em outro (Foto: Staff Images/Cruzeiro)