segunda-feira, 22 de julho de 2024

Confira as novidades da cultura e turismo em Minas | por Minas Turismo Gerais

Mercado das Flores reaberto!

O tradicional Mercado das Flores, ponto de referência na capital mineira será reaberto, após a reforma do espaço. Desativado desde 2017, o Mercado das Flores abrigava floriculturas. Em janeiro do ano passado, a Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da  Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur), fechou uma parceria com o Sesc, que adquiriu o espaço.

Foto enviada pelo colunista.

O Mercado das Flores já foi um ponto de referência na capital, o imóvel icônico, que fica na Avenida Afonso Pena, esquina com a Rua da Bahia, abrigava também o Centro de Atendimento ao Turista e um posto de vendas de ingressos do Sindicato dos Produtores de Artes Cênicas de Minas Gerais (Sinparc). 

Depois de um processo licitatório, o espaço foi comprado pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), que integra o Sistema Comércio, composto pela Fecomércio MG, Serviço Nacional de Aprendizagem do Comércio (Senac) e Sindicatos Empresariais. O Centro de Atendimento ao Turista (CAT) – Mercado das Flores ficará sob a gestão do grupo pelos próximos três anos, com a opção de prorrogar o prazo por até 10 anos.

O espaço foi reaberto dia 19 de março, onde será administrado pelo Sistema Fecomércio na promoção da cultura, do turismo social e apoio ao empreendedorismo. Serão vendidas viagens, excursões e passeios operacionalizados pelo Sesc, além de fornecer informações turísticas para a população. Também serão vendidos ingressos para espetáculos que acontecem no Sesc Palladium, que pertence ao grupo.

Encontro de Gestores de Cultura e Turismo 

Com um total de 4.200 inscrições e 700 cidades presentes, o 6º Encontro de Gestores de Cultura e Turismo de Minas Gerais, realizado entre os dias 12 e 13, no Grande Teatro Cemig Palácio das Artes, foi uma oportunidade para gestores municipais trocarem ideias, experiências bem-sucedidas e estratégias para a promoção de políticas públicas na cultura e no turismo em todo o estado. 

O lançamento do projeto “Ano da Cozinha Mineira – Clássica e Contemporânea”, que prevê várias ações ao longo de 2024, foi um dos destaques da edição, marcando a abertura do evento no dia 12.

O 6º Encontro de Gestores de Cultura e Turismo de Minas Gerais é realizado pelo Governo de Minas, por meio da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), em parceria com o Sebrae Minas, a Federação dos Circuitos Turísticos de Minas Gerais (Fecitur), a Rede Estadual de Gestores de Cultura e Turismo e Associação Mineira de Municípios (AMM).

Durante dois dias, os gestores também participaram de rodas de conversa com especialistas das áreas da cultura, do turismo, da gastronomia, das políticas públicas e da economia da criatividade. Foram momentos de discussões importantes para cada setor.
No segundo dia do evento, por exemplo, foram abordados os laços entre a cozinha mineira clássica e contemporânea, a importância das estratégias de marketing turístico e a relação entre a arquitetura e o patrimônio em Minas Gerais.

O 6⁰ Encontro de Gestores demonstra, assim, a sua potência e importância para os segmentos da cultura e do turismo no estado, sendo um meio relevante para a construção e democratização do acesso às políticas públicas.

“Nós tivemos o maior encontro de gestores de cultura e turismo, não só de Minas Gerais, mas do Brasil. Foram 4.200 inscrições, e, portanto, um momento de muita troca entre os gestores, com palestras, com grandes nomes, com muito conhecimento voltado, claro, para a prática dos municípios e também das Instâncias de Governança Regionais. O Encontro é um momento também para exercermos uma escuta muito grande. Os dados que nós temos, tanto do crescimento da cultura quanto do turismo, são fruto disso, dessa abertura, dessa construção em conjunto, entre Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, entre gestores municipais das Instâncias de Governança Regional”, avalia o subsecretário de Turismo, Sérgio de Paula.

Queijo Canastra no cinema em Paris

Foto enviada pelo colunista.

O queijo canastra será promovido na 26ª edição do Festival de Cinema Brasileiro de Paris, que acontece de 26 de março a 2 de abril no tradicional cinema de rua L’Arlequin, no bairro de Saint-Germain-des-Près. A informação é do presidente da Agência Brasileira de Promoção Internacional do Turismo (Embratur), Marcelo Freixo, em entrevista no estande de Minas na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL), onde parou para tomar um café. O documentário produzido pela Embratur é o terceiro episódio da série “Turismo Transforma”.

 “A parceria com Embratur é importante para Minas Gerais e, ao promover nosso queijo, primeiro patrimônio da cultura alimentar protegido pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico Nacional), significa um reforço para nossa candidatura a patrimônio do mundo pela Unesco. Minas é cultura. Um olhar amplo para além de sol e praia é colocar os pés na experiência que o viajante contemporâneo exige”, enfatiza o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira.

Foto enviada pelo colunista.

De acordo com a coordenadora de Cultura e Gastronomia da Embratur, Ana Paula Jaques, o modo artesanal de fazer o queijo Canastra torna o sabor original e fez a iguaria conquistar premiações internacionais, principalmente em festivais da França, a terra do queijo. Hoje, o queijo Canastra é o primeiro bem agroalimentar candidato ao título de Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco.

Turismo é responsável por 1 em cada 10 novas vagas de emprego no setor de Serviços

Foto enviada pelo colunista.

O turismo nacional abriu o ano contribuindo para a criação de novas vagas de empregos formais no mercado de trabalho. Em janeiro, o turismo foi o responsável por 1 em cada 10 vagas dentro do setor de Serviços. Os dados são Novo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged) divulgados em 15 de março, pelo Ministério do Trabalho e Emprego. Ao todo, o setor de Serviços fechou o mês com um saldo de 80.587 postos com carteira assinada.

Foto enviada pelo colunista.

Entre as regiões que mais empregaram dentro do setor estão a Sudeste, com a criação de 26.052 novos postos, seguido do Sul com 21.938 empregos formais. O Nordeste aparece em terceiro lugar com 16.767 pessoas empregadas com carteira assinada. A região Centro-Oeste criou 12.269 e a Norte 3.560 vagas.  Na distribuição das vagas, as mulheres tiveram maior destaque ocupando 56,11% dos novos postos de trabalho. Foram 45.223 contratações do sexo feminino contra 35.374 do sexo masculino dentro do setor de Serviços, o qual o turismo está incluído.

Foto enviada pelo colunista.

Com relação à escolaridade, os candidatos com ensino médio completo tiveram mais oportunidades, alcançando 59.072 contratações. Já os que concluíram alguma área de ensino superior conquistaram 14.821 vagas.

Foto enviada pelo colunista.

De acordo com os dados do Novo Caged, o saldo de empregos de janeiro foi de 180.395 postos de trabalho. Nas áreas do turismo foram criadas 7.634 vagas, valor 48,2% maior que o mesmo período de 2023, quando 5.149 foram contratadas. Instituído em janeiro de 2020, o Novo Caged gera estatísticas do emprego formal por meio de informações captadas dos sistemas eSocial, Caged e Empregador Web. A metodologia adotada visa assegurar a qualidade e a integridade das estatísticas do emprego formal durante a transição dessas fontes de captação de dados.

Vesperata em Diamantina retorna

Diamantina está localizada a 290 Km de Belo Horizonte. Cidade histórica, terra do ex-presidente Juscelino Kubistchek e de Chica da Silva, do barroco e muitas histórias. A Vesperata tem sua origem nas práticas musicais tradicionais de Diamantina do século XIX.

Foto enviada pelo colunista.

Quando no período das vésperas, músicos se apresentavam nas sacadas dos casarões para tocar para as pessoas que passeavam nas ruas. As vésperas são a parte da Liturgia das Horas, que é celebrada à tarde, entre 15 e 18 horas.

Reconhecida como um importante evento do turismo e da cultura do Brasil, a Vesperata foi premiada em 2010 pelo Ministério do Turismo com o Troféu Roteiros do Brasil, por promover a Sustentabilidade Cultural no Município. Com um repertório repleto de música boa e diferentes estilos, a Vesperata é reconhecida como Patrimônio Cultural de Minas Gerais.

Em Diamantina, terá a oportunidade de assistir a um dos mais belos espetáculos musicais da cultura local. Foto enviada pelo colunista.

A Vesperata que parece, à primeira vista, uma serenata ao contrário. Considerada como uma “serenata ao contrário” pelo fato que os músicos se posicionam nas janelas e tocam para o público na Rua da Quitanda, que fica lotada de mesas ao redor dos maestros regentes. Cada apresentação reúne mais de mil pessoas.

A famosa Vesperata de Diamantina, além de um espetáculo para os olhos e ouvidos, é motivo de orgulho para o cidadão diamantinense.

É um evento singular pois nada se compara à sensação de assistir à apresentação degustando um bom vinho, ou, se preferir, a famosa cachaça do Norte de Minas., além da deliciosa culinária mineira. Programação completa: abril: 13 e 20; maio: 04 e 18; junho: 08 e 22; julho: 06, 13 e 27; agosto: 03, 17 e 31; setembro: 14 e 28 e outubro: 12 e 19.

Santa Casa BH e CAPE lançam carreta da Família

Saúde é prioridade para o bem estar das pessoas. Uma parceria de sucesso em prol da população, uniu o Instituto de Oncologia Santa Casa BH e a Casa de Acolhida Padre Eustáquio (CAPE), que lançaram  dia 9 de março, a Carreta da Família – Unidade Móvel de Saúde Oncológica SUS, que vai percorrer diversas cidades do estado, realizando exames de mamografia, raio-x e atendimentos multiprofissionais, com foco em educação, prevenção e identificação de casos de alta suspeição de câncer em crianças, adultos e idosos. 

A cerimônia  aconteceu na Av. Francisco Sales, 1221, em frente ao Instituto de Oncologia Santa Casa BH, e contou com a presença do provedor da Santa Casa BH, Roberto Otto Augusto de Lima, dos diretores, superintendentes e gerentes da instituição, além do idealizador da Carreta e fundador da CAPE, José Marcílio Nunes Filho, da diretora dos Supermercados BH, Sheilla Lima, do desembargador Armando Freire, representando o presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), dos Guardiões do Instituto de Oncologia Santa Casa BH, os deputados Weliton Prado e Elismar Prado, bem como diversas autoridades públicas.

Foto enviada pelo colunista.

Mais do que um veículo, a Unidade Móvel de Saúde Oncológica SUS representa um grande avanço na saúde dos mineiros, sendo um elo importante para trabalhar a educação dos profissionais de saúde da Atenção Primária e de toda a sociedade, prevenindo e identificando casos suspeitos de câncer, proporcionando mais agilidade no acesso aos serviços oncológicos habilitados de Minas Gerais.

Estima-se que a Carreta realizará, em média, 1.750 atendimentos por mês, incluindo todas as abordagens para aplicação dos protocolos clínicos, tais como exames de mamografia em mulheres acima de 40 anos.

Foto enviada pelo colunista.

Durante o discurso de inauguração, o provedor da Santa Casa BH explicou que todo o processo de atendimento será desenhado com os gestores de cada cidade para garantir uma abordagem integrada e dar continuidade ao tratamento do paciente em um Centro de Saúde referenciado de seu município.

Para ele, a Carreta da Família é, também, um marco simbólico para a Santa Casa BH, pois recentemente a gigante da saúde do estado passou por um reposicionamento institucional e tornou-se uma causa: saúde de ponta para todos, e essa causa não cabe mais dentro do prédio. “Ela é maior do que a própria instituição. E, agora, mais do que nunca, não cabe no hospital, a Santa Casa BH ganhou rodas e vai para as estradas, levando saúde a quem precisa. Vamos levar prevenção e tratamento para toda Minas Gerais. É algo tangível nesta nossa causa”, ressalta Roberto Otto. 

O idealizador do projeto, José Marcílio, se emocionou ao lembrar de como surgiu a ideia da Carreta. Ele contou do sonho que teve com Padre Eustáquio pedindo que ele ajudasse as crianças com câncer e, para isso, não bastava somente abrir a Casa CAPE. “Eu precisava fazer mais, tinha que chegar nas crianças e famílias que moram no interior e que muitas vezes levam meses para chegar à capital e dar início ao tratamento contra o câncer”. José Marcílio aproveitou para agradecer a todos os profissionais e parceiros envolvidos no projeto.

A iniciativa em prol da saúde pública conta com a dedicação de profissionais de alta performance e uma extensa rede de parceiros, especialmente a CAPE, proprietária da Carreta da Família, adquirida através de investimentos próprios e do apoio dos Supermercados BH, cujas doações foram essenciais para tornar o projeto uma realidade. A Carreta tem, ainda, o apoio do TJMG e dos Guardiões do Instituto de Oncologia Santa Casa BH, os deputados Weliton Prado e Elismar Prado, que juntos se dedicam às causas oncológicas e destinaram emendas parlamentares, tornando possível o custeio da Carreta.

No evento, a diretora dos Supermercados BH disse que a empresa tem um grande compromisso com a comunidade, especialmente porque a marca está presente em mais de 70 municípios de Minas Gerais. “Nós entendemos os desafios da saúde pública e, por isso, nos dedicamos a apoiar projetos como esse. Estamos profundamente gratos por termos sido convidados para contribuir com a doação da Carreta e, assim, fazer a diferença em nosso estado”, ressalta Sheila Lima.

Os irmãos e deputados Weliton Prado e Elismar Prado enfatizaram o significativo trabalho que a Santa Casa BH tem realizado ao longo de mais de cem anos. “O hospital foi pioneiro em Minas Gerais no cuidado de pacientes com câncer, destacando-se como uma das referências no estado. Sentimo-nos profundamente honrados em ser os guardiões dessa nobre causa e auxiliar no custeio da Carreta da Família”, afirmaram.

Frota Sebrae mais limpa e renovável 

O Sebrae Minas ampliou suas atividades de responsabilidade socioambiental com o lançamento, nessa quarta-feira (13/3), da campanha “Nós usamos etanol – frota Sebrae mais limpa e renovável”. A partir deste mês, todos os 140 veículos da instituição serão abastecidos exclusivamente com etanol, visto que sua produção contribui para a redução das emissões de gases de efeito estufa e para mitigar as mudanças climáticas globais.

Foto enviada pelo colunista.

Participaram da ação o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Minas, Marcelo de Souza e Silva; o presidente da Faemg, Antônio Sávio; o presidente da Siamig, Mário Campos; convidados e colaboradores da instituição. “Essa ação reafirma o nosso compromisso com a sustentabilidade, de um futuro mais verde e limpo. Também queremos inspirar a comunidade empreendedora a adotar práticas cada vez mais sustentáveis. Pequenas ações se tornam grandes quando realizadas em conjunto e com constância”, destacou Marcelo de Souza e Silva.

“Se cada um fizer a sua parte, podemos melhorar o meio ambiente para todos. O nosso país tem várias soluções para o pequeno negócio e a utilização do etanol é uma delas, pois é um combustível limpo, derivado da cana de açúcar, renovável, brasileiro e competitivo”, ressaltou Antônio Sávio. 

Mário Campos reforçou que essa ação do Sebrae Minas é importante para o meio ambiente e para o sistema Sebrae. “O uso do etanol gera economia. A descarbonização é fundamental para caminhar para o desenvolvimento sustentável e mais verde”, pontua.

Foto enviada pelo colunista.

Balanço 2023 – No ano passado, o Sebrae Minas registrou mais de 2 milhões quilômetros rodados por sua frota em todo o estado. Foram 172 mil litros de etanol e cerca de 44 mil litros de gasolina consumidos, o que gerou uma emissão de 246 toneladas de CO². A utilização exclusiva de etanol teria possibilitado uma redução de quase 63% na emissão ou 235 toneladas de CO². “O consumo exclusivo de álcool por nossa frota vai ao encontro das iniciativas previstas na Agenda 2030 do Sebrae Minas e às discussões realizadas na COP28”, pontua o presidente do Sebrae.

O Sebrae Minas tem adotado um conjunto de práticas sustentáveis, incluindo questões de viés social e de governança. Somente em 2023, a destinação correta de resíduos recicláveis possibilitou à instituição uma economia de 45.103 kWh (energia), o que corresponde a 1 ano de consumo de uma TV Led ligada; mais de 760 mil litros de água ou cerca de 1,5 milhão de unidades de garrafa de água mineral (500ml); e 56,41 toneladas de CO², equivalente a 2 anos de um carro ligado em marcha lenta. 

Conferência do Clima da ONU – Em dezembro de 2023, foi realizada a 28ª Conferência das Partes sobre Mudança do Clima das Nações Unidas (COP28), em Dubai. O Sebrae Minas esteve presente no evento, que contou com a participação de mais de 110 países. Durante o encontro, lideranças desses países assumiram o compromisso de triplicar o uso de energias renováveis no mundo, duplicar a eficiência energética até 2030 e zerar as emissões de carbono até 2050. 

Para alcançar a transição energética proposta na COP28, uma das sugestões foi adotar o uso de combustíveis de fonte limpa e renovável pelas empresas. “Em consonância com as discussões no cenário global de combate às mudanças climáticas, o Sebrae Minas entendeu que o abastecimento dos veículos da frota com etanol seria melhor e mais sustentável, bem como aumentaria a eficiência dos motores flex e reduziria o custo de abastecimento. A campanha será importante para amplificar a consciência ambiental em todos os colaboradores”, destaca o presidente da instituição. 

Ações Sustentáveis – Por meio do programa de Gestão e Avaliação de Impactos Ambientes (GAIA), o Sebrae Minas identifica, avalia, controla e monitora os impactos ambientais de suas atividades. As principais iniciativas da instituição em respeito ao meio ambiente são:  

  • Arquitetura sustentável: na sede da instituição, localizada em BH, há um sistema de captação de água da chuva, telhados verdes, utilização de luz natural, entre outros. Essa água é utilizada na irrigação de áreas verdes.
  • Usina Fotovoltaica: na sede foram instaladas 183 placas solares, que têm a capacidade de geração de energia para autossuficiência da Escola do Sebrae.
  • Planos de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS): implantados na sede para redução, reutilização, reciclagem, tratamento e disposição adequada dos resíduos sólidos.
  • Geração de energia distribuída: mais de 30 instalações das agências de atendimento no interior do estado aderiram ao sistema de Geração Distribuída, que utiliza fontes limpas e renováveis de fazendas solares próximas aos escritórios.
  • Bosque: localizado no distrito de Catiara, município de Serra do Salitre, região do Triângulo Mineiro, foi realizado o plantio de 800 mudas de árvores nativas para recuperação de área degradada.
  • Monitoramento do consumo de água, energia elétrica, impressões e materiais didáticos e descartáveis.

 Números GAIA 2023 –  55.692 Kwh de energia gerada, entre setembro e dezembro de 2023, pela usina fotovoltaica instalada no Sebrae. O volume gerado nesse período corresponde a 69% do consumo total da Escola do Sebrae em 2022.

Ø 17,3 mil quilos de materiais destinados para reciclagem, o que equivale a:

  • Economia total de 45.103 kWh ou 1 ano de consumo de uma TV LED ligada;
  • Economia total de 763.250 litros de água ou 1,5 milhão de garrafas (500 ml) de água mineral;
  • Economia total de 56,41 toneladas CO² ou 2 anos de um carro ligado em marcha lenta;
  • Economia total de 32, 5 mil unidades de papel higiênico que ocupariam espaço em um aterro sanitário;
  • Economia total de 7,3 mil litros de petróleo;
  • 317 árvores salvas.

Informações para a coluna enviar para sergio51moreira@bol.com.br

Jornalista Sérgio Moreira
Divulgação sobre o Turismo, Gastronomia e Cultura. Instagram @sergiomoreira63