segunda-feira, 22 de julho de 2024

Com executivos na China, Doces Ouro de Minas se insere no mercado internacional 

Da esquerda para a direita, Eder Chaves, Anderson Menezes, Ricardo Nunes, Juarez Chaves e Cleiton César. Fotos: Divulgação

Depois de conquistar o mercado mineiro e brasileiro o Grupo Doces Ouro de Minas começa a se inserir no mercado internacional. A empresa está com comitiva de quatro pessoas em Hong Kong, (Juarez e Eder Chaves com Anderson Menezes e Cleiton César), entre diretores e gestores, integrando a Missão China, com o consultor Ricardo Nunes, da R1 Escola de Negócios, em busca de inovações para implementação nas três unidades fabris da empresa, além de novos mercados consumidores.

“Estamos aqui na Missão China, junto com o Ricardo Nunes, para negociarmos com fornecedores de máquinas e produtos para os nossos distribuidores”, informa o diretor Juarez Chaves.

Segundo ele, o time da Doces Ouro de Minas está na China em busca de inovações para implementação nas três unidades fabris da empresa e negociar as melhores marcas para seus distribuidores em todo o Brasil.

Ricardo Nunes

Juarez Chaves e Ricardo Nunes

Fundador da Ricardo Eletro e da holding Máquina de Vendas, Ricardo Nunes se especializou em fazer consultoria de negócios fora do Brasil. Depois de vender as suas ações das empresas que fundou, criou a R1 Escola de Negócios, que hoje facilita o comércio e abertura de mercados entre brasileiros e fornecedores no exterior, principalmente chineses. 

Em outubro do ano passado ele liderou um grupo de empresários de pequeno e médio porte na China, e durante 21 dias “movimentou cerca de R$ 1 bilhão em importações, o triplo do que seria gasto se as negociações tivessem sido feitas no Brasil…”, segundo informa a coluna Painel S.A., do jornal Folha de S. Paulo de 25 de outubro de 2023.

Da esquerda para a direita, Anderson Menezes, Juarez Chaves, Eder Chaves, Delano Caldeira e Cleiton César.

Da Redação