sábado, 13 de julho de 2024

Bom começo do Fernando Seabra no Cruzeiro. E poupado do constrangimento de deixar o Rafael Cabral no banco | por Chico Maia

O adeus sem despedida do Rafael Cabral e a virada do Cruzeiro sobre o Botafogo

Foto: twitter.com/Mineirao

Daqui uns dias pode ser que o mala endinheirado, dono do Botafogo, dê entrevistas diretor dos Estados Unidos dizendo que tem esquema de arbitragem contra o time dele. Só falta isso!
Ótima estreia do Fernando Seabra no comando técnico do Cruzeiro. Foi poupado do constrangimento de mandar o Rafael Cabral para o banco, já que o próprio goleiro jogou a toalha. Que seja feliz em outra freguesia. Foi muito útil à Raposa, mas o momento era muito ruim, sem clima com a torcida. A ida dele foi boa para todos.


Seu substituto, Anderson, foi aplaudido pela torcida e fez uma boa partida. Mesma torcida que vaiou o zagueiro Neris, mas que foi mantido como titular e jogou o tempo todo. Personalidade do novo treinador do Cruzeiro, que mostrou com isso que não vai se submeter a pressões para escalar o time.
Uma bela virada: começou perdendo: Tiquinho Soares (4 minutos do primeiro tempo), Lucas Silva 1 x 1 aos 19, Rafa Silva aos 19 do segundo, Danilo Barbosa 2 x 2 (37) e Rafael Elias, 3 x 2 aos 47, no “apagar das luzes”, com 20.701 presentes no Mineirão.