quarta-feira, 24 de abril de 2024

Alerta Amber: Polícia Civil de MG adere a sistema que usa redes sociais para localizar desaparecidos

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) incorporou às suas atividades o projeto que usa redes sociais para localizar crianças e adolescentes desaparecidos no estado. Batizada “Alerta Amber”, o sistema é resultado de uma parceria entre Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) e o grupo Meta, responsável pelo Facebook e Instagram.

Segundo a chefe da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD), delegada Ingrid Estevam, o modelo é ativado para casos graves de desaparecimento, quando há risco de lesão corporal ou morte da criança ou do adolescente. Constatada a gravidade e registrada a ocorrência, o MJSP é comunicado e, em seguida, notifica a Meta.

“Após análise da empresa, as redes sociais Instagram e Facebook emitem alertas aos usuários com a foto e informações sobre a pessoa desaparecida em um raio de abrangência de 160 quilômetros de distância do local da ocorrência”, explica a delegada.

Além da PCMG, utilizam o projeto as polícias civis do Ceará e do Distrito Federal. “A divulgação pelo ‘Alerta Amber’ não é um serviço pago e não tem relação alguma com condição socioeconômica. É, sim, um projeto social, que vem somar esforços ao trabalho da polícia na localização de crianças e adolescentes’, pontua Ingrid Estevam.

Eficiência
De acordo com o Diagnóstico de Pessoas Desaparecidas e Localizadas nas Regiões Integradas de Segurança Pública de Minas Gerais, que abrange o período de 2020 a 2022, 25,11% das pessoas desaparecidas são adolescentes, e 2,48% crianças. Entre as pessoas localizadas, 21,04% são adolescentes, e 1,50% crianças.

Para a chefe da DRPD, o “Alerta Amber”, aliado às ações de investigação da Polícia Civil, irá impactar significativamente na celeridade dos trabalhos de localização de crianças e adolescentes desaparecidos.

“A agilidade na divulgação, proporcionada pelo “Alerta Amber”, complementa as investigações convencionais, agilizando a mobilização da comunidade e aumentando as chances de uma localização bem-sucedida”, destaca.

O que fazer em caso de desaparecimento?

  • Procure uma Delegacia de Polícia ou unidade da Polícia Militar mais próxima da sua residência para registrar o desaparecimento. Tenha em mãos seu documento de identidade e foto recente e nítida da pessoa desaparecida
  • O registro do desaparecimento também pode ser feito virtualmente por meio da Delegacia Virtual
  • Apesar da carga emocional envolvida, é fundamental manter a calma para que as informações sejam repassadas, de forma clara e detalhada, para os policiais
  • O registro do desaparecimento deve ser feito imediatamente após identificar a quebra da rotina da pessoa desaparecida. Não aguarde 24 horas ou mais para procurar a polícia

Fonte: https://bhaz.com.br/noticias/pcmg-alerta-amber/

Anuncio #1
Anuncio #2
Anuncio #3