segunda-feira, 15 de julho de 2024

A melhor Copa, sem Brasil e Argentina, e a segunda melhor, num dos palcos de 2026

Foto: x.com/copaamerica_POR/status

por Chico Maia

Por mais que não signifique nada, grande parte da imprensa adora realçar as estatísticas, tipo a estreia do Brasil no zero a zero com a inexpressiva Costa Rica: 70% de posse de bola, 19 finalizações contra apenas duas dos costariquenhos. Paquetá, o suspeito de participar da máfia das apostas, jogou o tempo todo, mandou uma bola na trave e foi muito paparicado pela imprensa, principalmente do Rio.


Quem gosta de futebol está se deliciando com a Eurocopa, cuja fase de grupos termina nesta quarta-feira, e a Copa América, começou sexta passada. A Euro é fantástica, com estrutura, qualidade de futebol e motivação semelhantes à Copa do Mundo. Se tivesse a participação de Brasil e Argentina não faltaria mais nada.


Tive o privilégio de cobrir uma edição, a de 2012, realizada pela Polônia e Ucrânia. Sensacional. Show de organização, dois países surpreendentes, maravilhosos. A Espanha foi a campeã, Itália vice, Alemanha (3ª) e Portugal em quarto.


A edição deste ano já tem o primeiro confronto das oitavas de final definido: Suíça x Itália. Também já estão classificadas e aguardam os próximos adversários: Alemanha (1ª do Grupo A),Espanha (1ª do Grupo B), Itália (2ª do Grupo B), Portugal (1º do Grupo F), Inglaterra (sem posição definida), Holanda (sem posição definida) e França, também sem posição definida.

Foto: x.com/UEFA


Nos Estados Unidos, cuja Copa do Mundo de 2026 será lá, no México e Canadá, a Argentina, atual campeã, começou vencendo o Canadá por 2 a 0. Os anfitriões venceram a Bolívia, 2 x 0. Outros candidatos ao título, Uruguai 3 a 1 no Panamá e Colômbia 2 a 1 no Paraguai.


No Grupo B, Venezuela 2 x 1 Equador e México 1 x 0 Jamaica. Nesta segunda-feira, o Brasil cheio de estrelas, apertou bastante a Costa Rica, porém na base do “sol de inverno”, aquele que não esquenta tanto. Empate sem gols. Titular, Arana jogou menos que joga no Atlético. Muito menos! Coisas da seleção.